DATAPREV INSS 2019: Consulta, Extrato e Serviços

O DATAPREV INSS 2019 permite que o usuário tenha informações sobre o seu benefício. Pelo portal é possível consultar todos os detalhes de modo simplificado. Para saber como acessar o DATAPREV INSS 2019 acompanhe mais detalhes a seguir.

DATAPREV INSS 2019

DATAPREV INSS 2019

DATAPREV INSS 2019

Hoje o DATAPREV é o responsável pela Tecnologia e Informações com relação ao ministério da Previdência Social. Deste modo, o órgão tem relação com a gestão da Base de Dados Sociais Brasileira.

✓ Veja quem tem direito a isenção do Imposto de Renda 2019!

Pelo sistema todo o contribuinte da Previdência Social pode fazer a consultas e extratos de pagamentos online. Ou seja, pela página é possível verificar as informações para os usuários.

Diante disso, também é possível verificar que todo o mês ocorre o desconto do pagamento do salário.

✓ LOAS 2019 Benefício Assistencial: Veja quem pode receber!

Em todo caso, este valor da contribuição do INSS pode ser usado como urgência ou então para garantir a aposentadoria.


Serviços do DATAPREV INSS 2019

Pelo portal do DATAPREV INSS 2019 o cidadão tem acesso a diversos serviços. A página é uma forma de facilitar o acesso aos usuários e trazer todos os detalhes de forma prática.

✓ Confira as novas alíquotas do IRPF 2019!

Pelo site é possível encontrar as seguintes opções de serviço:

  • Agendamento;
  • Aposentadoria;
  • Auxílio-doença;
  • Guia da Previdência Social;
  • Carta de concessão;
  • Consulta de situação de benefício;
  • Extrato de pagamento de benefício;
  • Pensão por morte;
  • Salário-maternidade;
  • Entre outros.

Documentos DATAPREV INSS 2019

Para ter acesso aos serviços acima é necessário que o contribuinte esteja com os seus documentos em mãos. Ou seja, o acesso é permitido no DATAPREV INSS 2019 com a documentação básica.

Para verificar o portal e ter acesso a todas as informações, veja abaixo os principais documentos:

  • CPF (Cadastro de Pessoa Física);
  • Data de nascimento;
  • Nome completo;
  • Número do benefício (presente no seu cartão magnético de recebimento).

Consulta DATAPREV INSS 2019

O usuário pode fazer a consulta do DATAPREV INSS 2019 pelo site e em algumas etapas. O procedimento é bastante simples, porém, requer conexão com internet. Para fazer a consulta, siga as etapas a seguir:

  • Acesse o site INSS DATAPREV 2019, entre aqui;
  • Clique na opção “Emitir extrato”;
  • Selecione o tipo de extrato que deseja emitir;
  • Realize Login com seu CPF e senha;
  • Informe a sua data de nascimento;
  • Informe o seu CPF;
  • Preencha o código de segurança;
  • Clique em prosseguir.

Nota: o usuário pode fazer a consulta pela net ou então em uma agência da Previdência Social.  Inclusive para receber o benefício basta utilizar o caixa eletrônico do banco e estar com a documentação.


Extrato DATAPREV INSS 2019

Após a consulta do DATAPREV INSS 2019 ainda é possível verificar o seu extrato pelo local. Com o procedimento é possível verificar as consultas de pagamento.

✓ Saiba também como realizar a consulta ao IRPF 2019!

Com o documento é possível ter detalhes sobres os valores, até mesmo os descontos e a data de recebimento do seu benefício. Com o extrato é mais fácil também comprovar que você recebeu o benefício.

Para o extrato é simples, basta seguir as etapas anteriores e ter acesso a todas as informações.


Contato DATAPREV

Caso fique alguma dúvida sobre DATAPREV INSS 2019 é possível ter mais informações através da central. Pela central de atendimento o usuário pode saber tudo relacionado ao INSS.

Para fazer este contato é importante estar com o número do seu PIS e CPF em mãos. A seguir confira o telefone:

  • Telefone: 135.

LOAS 2019 Benefício Assistencial: Quem tem Direito, Calendário e Regras

O LOAS 2019 Benefício Assistencial para quem possui deficiência ou apresenta mais de 65 anos. O programa tem o intuito de ajudar diversos brasileiros. Para conhecer o LOAS 2019 Benefício Assistencial acompanhe mais a seguir.

LOAS 2019 Benefício Assistencial

LOAS 2019 Benefício Assistencial

LOAS 2019

O Benefício da Prestação Continuada (BPC) da Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS) garante um salário mínimo. Pelo projeto é possível beneficiar quem possui assistência ou apresenta mais de 65 anos.

✓ Confira as novas alíquotas do IRPF 2019!

O projeto funciona como benefício assistencial, portanto, não é preciso que o candidato tenha contribuído para o INSS. Para garantir o direito é preciso que a renda família seja1/4 do salário-mínimo vigente.

Além disso, o benefício não faz pagamento do 13º salário INSS e não deixa pensão por morte. Ao procurar o CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) é possível esclarecer as dúvidas. No local também é possível receber diversas orientações, veja mais a seguir.


Quem tem Direito LOAS 2019 Benefício Assistencial

O LOAS 2019 Benefício Assistencial é um direito reservado aos brasileiros. Para ter o benefício é preciso ser, nato ou naturalizado, ou de nacionalidade portuguesa.

✓ Confira quem tem direito a isenção Imposto de Renda 2019!

De qualquer modo, este cidadão precisa comprovar residência fixa no Brasil e sua renda. O ideal é que a quantia seja de ¼ de salário mínimo vigente. Ainda é preciso estar dentro dos requisitos abaixo:

  • Para o idoso: idade igual ou superior a 65 anos, para homem ou mulher;
  • Para a pessoa com deficiência: qualquer idade – pessoas que apresentam impedimentos de longo prazo (mínimo de 2 anos) de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, os quais, em interação com diversas barreiras, podem obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas.

Regras do LOAS 2019 Benefício Assistencial

As Regras do LOAS 2019 Benefício Assistencial são:

  • Comprovação da deficiência, a deficiência é analisada pelo Serviço Social e pela Perícia Médica do INSS;
  • Idoso em asilo: a condição de acolhimento em instituições de longa permanência, como hospital, abrigo ou instituição;
  • Adicional de 25% para beneficiário que precisa de assistência permanente de terceiros.
  • Renda da família do idoso, o Benefício Assistencial ao Idoso concedido a um membro da família não entrará no cálculo da renda familiar;
  • Concessão ao recluso, o recluso não tem direito a este tipo de benefício, a manutenção já está sendo provida pelo Estado;
  • Concessão ao português, o português pode ter direito ao benefício e precisa ter residência e domicílio permanentes no Brasil.
  • Deficiência contratada como aprendiz;
  • Trabalho da pessoa com deficiência: a pessoa com deficiência que retornar a trabalhar terá seu benefício suspenso;
  • Requerimento por terceiros, se comparecer ao INSS, o cidadão tem a opção de nomear um procurador.

Calendário LOAS 2019 Benefício Assistencial

O calendário do LOAS 2019 Benefício Assistencial segue o pagamento do INSS. Este documento o cidadão pode ter todas as informações sobre os prazos.

✓ Veja o que fazer para não cair na Malha Fina IRPF 2019!

O correto é seguir estas datas para que seja feita a retirada. Além disso, o calendário é atualizado anualmente. A seguir, confira as datas abaixo:

TABELA DE PAGAMENTO DE BENEFICIOS 2018

 Para benefícios até 01 salário mínimo

1 20/12 25/01 22/02 23/03 24/04 24/05 25/06 25/07 27/08 24/09 25/10 26/11 20/12
2 21/12 26/01 23/02 26/03 25/04 25/05 26/06 26/07 28/08 25/09 26/10 27/11 21/12
3 26/12 29/01 26/02 27/03 26/04 28/05 27/06 27/07 29/08 26/09 29/10 28/11 26/12
4 27/12 30/01 27/02 28/03 27/04 29/05 28/06 30/07 30/08 27/09 30/10 29/11 27/12
5 28/12 31/01 28/02 29/03 30/04 30/05 29/06 31/07 31/08 28/09 31/10 30/11 28/12
6 02/01 01/02 01/03 02/04 02/05 01/06 02/07 01/08 03/09 01/10 01/11 03/12 02/01
7 03/01 02/02 02/03 03/04 03/05 04/06 03/07 02/08 04/09 02/10 05/11 04/12 03/01
8 04/01 05/02 05/03 04/04 04/05 05/06 04/07 03/08 05/09 03/10 06/11 05/12 04/01
9 05/01 06/02 06/03 05/04 07/05 06/06 05/07 06/08 06/09 04/10 07/11 06/12 07/01
0 08/01 07/02 07/03 06/04 08/05 07/06 06/07 07/08 10/09 05/10 08/11 07/12 08/01

Para benefícios acima de 01 salário mínimo

  1 e 6 02/01 01/02 01/03 02/04 02/05 01/06 02/07 01/08 03/09 01/10 01/11 03/12 02/01
2 e 7 03/01 02/02 02/03 03/04 03/05 04/06 03/07 02/08 04/09 02/10 05/11 04/12 03/01
3 e 8 04/01 05/02 05/03 04/04 04/05 05/06 04/07 03/08 05/09 03/10 06/11 05/12 04/01
4 e 9 05/01 06/02 06/03 05/04 07/05 06/06 05/07 06/08 06/09 04/10 07/11 06/12 07/01
5 e 0 08/01 07/02 07/03 06/04 08/05 07/06 06/07 07/08 10/09 05/10 08/11 07/12 08/11


Cadastro LOAS 2019 Benefício Assistencial

O interessado pode ter ser o seu cadastro no LOAS 2019 Benefício Assistencial. Para isto é preciso fazer no CadÚnico.

✓ Veja como baixar e usar o programa IRPF 2019!

O candidato deve fazer a inscrição de efetuar a apresentação do requerimento no INSS.

Já as famílias que estão inscritas devem manter o seu Cadúnico atualizado. Não se esquece de fazer requerimento no momento da análise do benefício.


Agendamento LOAS 2019 Benefício Assistencial

O usuário pode fazer o agendamento do LOAS 2019 Benefício Assistencial, mas é preciso estar com documentos pessoais. A seguir veja como proceder:

  • Esteja com seu documento oficial com foto e CPF;
  • Leve também documentos dos outros membros da família;
  • Uma perícia médica feita no INSS comprovando a deficiência (se preciso);
  • Para ter o requerimento acesse aqui.

Após ter seguido as etapas acima, é preciso:

  • O usuário deve entrar nesta página;
  • Em seguida deve entrar em agendar;
  • Complete os campos apresentados;
  • Siga as etapas e finalize o processo.

*Para consultar toda a documentação, entre aqui.


Contato LOAS 2019

Caso ficar alguma dúvida sobre o LOAS 2019 Benefício Assistencial, utilize o telefone a seguir:

Telefone: 135.

Isenção Imposto de Renda 2019: Quem tem direito?

A isenção Imposto de Renda 2019 abrange alguns cidadãos. Diante disso, é natural ter interesse em como solicitar o benefício. Pensando nisso trazemos mais detalhes a seguir sobre a isenção Imposto de Renda 2019!

Isenção Imposto de Renda 2019

Isenção Imposto de Renda 2019

Imposto de Renda 2019

O IRPF 2019 é uma quantia cobrada sobre a renda do cidadão. Neste caso a renda pode ser para uma pessoa comum, mas também sobre os rendimentos de uma empresa.

Como qualquer tributo o imposto financia as despesas de serviços públicos. Alguns deles devem ser pagos para o Governo Federal, outros para a União.

Todo o cálculo deve ser feito sobre os rendimentos dos usuários, assim é descontada uma parte do que foi gasto.

Como consequência o valor final utiliza uma tabela para comparação, assim ela é usada para definir a porcentagem do imposto que deve ser pago.


Quem deve pagar o Imposto de Renda 2019

Nem todos os cidadãos tem o direito da isenção Imposto de Renda 2019. Deste modo, para eles a contribuição é obrigatória, mesmo que o valor seja significativo.

Com isto a declaração deve ser feita:

  • Cidadão que tenham efetuado transações em bolsas de valores estrangeira ou semelhantes ou ainda tenham adquirido a posse de bens ou direitos;
  • Pessoas que recebam rendimentos considerados não tributáveis de até R$ 40.000,00 no ano anterior;
  • Pessoas que tenham recebido no ano anterior rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70;
  • Trabalhadores que exercem atividades rurais e que tenham arrecadado uma quantia de R$ 142.798,50.

Isenção Imposto de Renda 2019

Entretanto, existem alguns cidadãos que estão livres do pagamento Conforme a Lei nº 7713, de 1980, estes tem o direito de receber a isenção Imposto de Renda 2019. Veja quem são:

  • AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida);
  • Alienação Mental;
  • Cardiopatia Grave;
  • Cegueira (inclusive monocular);
  • Contaminação por Radiação;
  • Doença de Paget em estados avançados (Osteíte Deformante);
  • Doença de Parkinson;
  • Esclerose Múltipla;
  • Espondiloartrose Anquilosante;
  • Fibrose Cística (Mucoviscidose);
  • Hanseníase;
  • Hepatopatia Grave;
  • Nefropatia Grave;
  • Neoplasia Maligna;
  • Paralisia Irreversível e Incapacitante;
  • Tuberculose Ativa.

Como solicitar a Isenção Imposto de Renda?

Se o usuário se enquadrar nos itens descritos acima é possível fazer o pedido da isenção Imposto de Renda 2019. Abaixo veja como:

  • Vá até um médico e peça para emitir um laudo pericial que comprove a moléstia adquirida;
  • O médico precisa informar a data da doença;
  • Este mesmo médico deve avisar se a doença é controlada, se for é necessário que indique a data de validade do laudo;
  • O laudo deve ser emitido na fonte pagadora, para que o imposto já fique retido na fonte.

Nota: cidadãos que recebem da aposentadoria ou que sofreram acidentes ou moléstias podem entrar com o pedido.


Pedido de Isenção Imposto de Renda 2019

Para solicitar a isenção Imposto de Renda 2019, confira a seguir:

  • É preciso fazer o pedido do benefício IRPF ao entrar na página oficial da Receita, acesse aqui;
  • Após vá à opção “Agendar atendimento nas Unidades da Receita Federal”;
  • Em seguida entre em “Agendar Atendimento”;
  • Leia todas as informações e clique em “Li e concordo” e em seguida “Avançar”.

Nota: lembrando que o agendamento deve ser feito online, pois o atendimento é presencial.


Dúvidas Imposto de Renda

Se você ainda não tiver esclarecido todos os detalhes sobre a isenção Imposto de Renda 2019, entre em contato a seguir:

  • Telefone: 146 (ligações no Brasil) ou (55) (11) 3003 0146 (exterior).

Malha FINA IR 2019: Como Funciona, Consultar

A declaração deve ser feita todo ano e a malha FINA IR 2019 observa se houve erros no preenchimento. Ou seja, declaração anual do imposto de renda deve ser feita corretamente. Para evitar cair na malha FINA IR 2019, veja mais informações a seguir!

Malha FINA IR 2019

Malha FINA IR 2019

Malha FINA IR 2019

A malha fina é o termo dado para verificar se existem problemas na declaração do imposto IRPF 2019 e IRPJ 2019. Ou seja, o procedimento observa eventuais problemas.

Diante disso, a função serve para observar se existe alguma pendência ou algo que está impossibilitando a restituição.

Em certas situações pode ser preciso fazer uma investigação profunda em cima do contribuinte. Atualmente o Brasil utiliza diversos tipos de verificações.

Deste modo, quando o processo “cai” na malha fina pode indicar que o contribuinte tem acesso à pendência. Para isto ele pode retificar a declaração IRPF 2019.

Através da retificação é possível corrigir, inclusive algumas vezes pode ser feita a correção de contas bancárias, compras, financiamentos entre outras coisas.


Como funciona a Malha FINA IR 2019

A malha FINA IR 2019 pode acontecer por problemas de digitação e até por incompatibilidade de informações ou divergências.

✓ Veja ainda como funciona:

Logo que você enviar suas informações a Receita Federal vai verificar se todas são verdadeiras. Ou seja, conferir se tudo informado está certo no documento.

Nos casos que forem encontrados as divergências ou inconformidades, a declaração do imposto de renda acaba retornando ao contribuinte.

Caso isto ocorra, o contribuinte possui um prazo na qual ele deve esclarecer e mostrar a Receita Federal a veracidade dos pontos. Ao final ele pode manter a sua declaração regularizada.


O que pode levar a Malha FINA IR 2019

O contribuinte pode entrar na malha FINA IR 2019 se:

  • Informar despesas médicas diferente dos recibos, principalmente em função da DMED;
  • Lançar valores e dados na ficha de rendimentos tributáveis diferentes daqueles relacionados nos informes de rendimento [Rendimento tributável, Imposto Retido, etc];
  • Deixar de informar rendimentos recebidos durante o ano (às vezes é comum esquecer-se de empresas em que houve a rescisão do contrato);
  • Deixar de informar os rendimentos e outras informações dos dependentes;
  • Lançar os mesmos dependentes quando a declaração é feita em separado pelos cônjuges ou companheiros ou informar dependentes sem ter a relação de dependência;
  • A empresa alterar o informe de rendimento e não comunicar o funcionário;
  • Deixar de informar os rendimentos de aluguel recebidos durante o ano;
  • Informar os rendimentos diferentes dos declarados pelos administradores / imobiliárias.
  • Não lançar na ficha de rendimentos tributáveis, os rendimentos provenientes de resgate de previdências privadas, quando não optantes pelo plano regressivo de tributação;
  • Não lançar os valores recebidos de Fapi (Fundos de Aposentadoria Programada Individual) como rendimentos tributáveis, sem direito à parcela isenta;
  • Não lançar a pensão alimentícia recebida como rendimentos na ficha de rendimentos tributados recebidos de pessoa física.
  • Não preencher a ficha de ganhos de capital no caso de alienações de bens e direitos;
  • Não preencher a ficha de ganhos de renda variável se o contribuinte operou em bolsa de valores;
  • Não relacionar valores de alugueis recebidos de pessoa física na ficha de recebimento de pessoa física;
  • Não abater comissões e despesas relacionadas a alugueis recebidos na ficha de rendimentos recebidos de pessoas físicas.

Consulta para Malha FINA IR 2019

Nem todo contribuinte sabe, mas é possível saber se a sua contribuição caiu na malha fina. Ou seja, o usuário pode conferir através do portal e saber se foi retido.

O procedimento é bastante simples e pode ser feito em poucas etapas. No entanto, para acesso é preciso de conexão com internet e um dispositivo.

Abaixo veja como consultar a malha FINA IR 2019:

  • O usuário deve entrar na página do CAC, entre aqui;
  • Em seguida deve seguir as orientações da página;
  • O candidato deve informar todos os dados pedidos;
  • Faça a consulta;
  • Verifique todos os detalhes.

Contato IRPF

Caso fique alguma dúvida sobre a malha FINA IR 2019 utilize o contato a seguir:

  • Telefone: 146 (ligações no Brasil) ou (55) (11) 3003 0146 (exterior).

Retificação IRPF 2019: Quem precisa retificar? Prazos

A retificação IRPF 2019 é necessária quando depois de apresentado constar erros na declaração. Além disso, o processo pode ser feito quando a mesma está incompleta. A seguir veja como fazer a retificação IRPF 2019!

Retificação IRPF 2019

Retificação IRPF 2019

O que é a Retificação IRPF?

A Declaração Retificadora do Imposto de Renda 2019 garante que os cidadãos corrigiam os erros que tenham cometidos na declaração do IR deste ano e nos cincos anteriores.

O procedimento pode ser feito no próprio software da declaração original. Deste modo, se o contribuinte constatar algo incorreto ele pode fazer a retificação para evitar a malha fina.

Além disso, os contribuintes podem fazer quantas vezes for preciso. Caso a declaração for retida na malha fina não é possível fazer a retificação.

Como consequência a correção deve ser feita antes do prazo final de entrada IR.


Prazos para a Retificação IRPF 2019

A retificação IRPF 2019 deve ser feita o mais rápido possível. Ou seja, assim o contribuinte evita cair na malha fina ou ser autuado pela Receita.

Contudo o prazo máximo para fazer a declaração retificadora é de cinco anos.

Ainda o procedimento pode ocorrer em qualquer momento, porém, a Receita não pode ter atuado o contribuinte. Caso isto tenha acontecido ele não pode fazer a correção.


Como fazer a retificação IRPF do ano anterior?

Como informado é possível fazer de até os últimos cinco anos. Ou seja, quem estava obrigado a declarar e esqueceu-se de informar pode retificar a declaração.Neste caso é necessário baixar o programa da declaração do ano que errou assim como o Receitanet.

Lembrando que não é possível fazer a retificação IRPF 2019 com o programa IR 2017 e dos anos anteriores. Portanto, se for feito uma retificação do ano anterior não se esqueça de gravar e transmitir a declaração pelo programa Receitanet.


Sem multas com a Retificação IRPF 2019

Como principal a Receita considera a data que foi entregue a declaração retificadora, não a original.

O correto é fazer o quanto antes, assim evita o risco com a Receita. Além do que, este processo garante uma restituição rápida.

Deste modo, o contribuinte pode fazer quantas declarações do IRPF 2019 de retificações for preciso, porém é bom ter bom senso. Ou seja, quem faz demais pode chamar atenção da Receita e passar pela malha fina.


Como fazer a retificação IRPF 2019?

Para o procedimento é simples, veja as orientações a seguir como fazer a retificação IRPF 2019:

  • O usuário deve entrar no programa que fez a declaração original;
  • Após, na ficha de Identificação do Contribuinte vai ser exibido “Que tipo de declaração você deseja fazer?”;
  • Escolha a opção de “Declaração Retificadora”;
  • Informe o número da declaração original;
  • Caso tenha perdido procure um posto da Receita Federal (consulte os endereços, nesta página).

Nota: caso a retificação seja feita dentro do prazo de entrega, é possível mudar o modelo (completa para a simplificada, ou vice-versa). Se tiver feito após o prazo final o modelo mantém o inicial.


Retificação IRPF 2019 online

Pela internet é possível fazer a retificação IRPF 2019. Neste caso não é preciso instalar qualquer programa. Veja abaixo como fazer:

  • O usuário deve entrar no portal e-CAC (Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte), da Receita Federal, entre aqui;
  • Após o contribuinte deve ter o certificado digital ou um código de acesso;
  • Complete as etapas;
  • Sigas as orientações;
  • Finalize o processo.

Nota: a declaração enviada por meio do tablet ou celular não pode ser retificada. Para correção é preciso baixa o programa e enviar a declaração, baixe aqui.


Contato IRPF

Caso fique alguma dúvida sobre a retificação IRPF 2019 utilize o contato a seguir:

  • Telefone: 146 (ligações no Brasil) ou (55) (11) 3003 0146 (exterior).

Parcelamento IRPF 2019: Como Funciona, Juros, Pagamento

Para quem está com o orçamento apertado à solução pode ser fazer o parcelamento IRPF 2019.  Ficou interessado? Tá em dúvida de como funciona? Acompanhe a seguir mais detalhes do parcelamento IRPF 2019. Veja no texto!

Parcelamento IRPF 2019

Parcelamento IRPF 2019

IRPF 2019

Hoje o Imposto de Renda 2019 é um dos tributos mais importantes do país e possui competência federal. Sua declaração é obrigatória para todas as pessoas que receberam ganhos acima de valor mínimo.

Diante disso, a declaração de ajuste anual precisa ser feita para verificar créditos ou débitos para restituição do imposto.

O cálculo do imposto de renda deve ser feito com base em sua renda. Portanto, é preciso que o valor da alíquota seja proporcional.

Além disso, os usuários que tiverem uma renda inferior ao valor mínimo têm a sua declaração isenta. Para fazer a declaração basta entrar na página federal, baixar o programa ReceitaNet e declarar pela internet.


Como funciona o parcelamento IRPF 2019

A opção de parcelamento permite que o contribuinte consiga fazer o procedimento e garanta o benefício. No entanto, o parcelamento do IRPF pela Receita Federal deve ser feito do seguinte modo:

  • O contribuinte pode fazer o pagamento em cota única, seja a vista assim o contribuinte liquida o imposto;
  • Caso escolha fazer com pagamento parcelado, ele recebe a parcela do parcelamento com incidência na taxa de juros chamada de Selic.

No entanto, antes de definir a opção é preciso analisar todas as questões. Ou seja, é preciso verificar se é vantajoso. Lembrando que:

  • O pagamento parcelado está disponível para qualquer contribuinte do IRPF 2019;
  • O parcelamento deve ser feito pela Receita Federal, assim permite a incidência básica de juros da economia, nomeada como SELIC;
  • Com o parcelamento ocorre o reajuste das parcelas, ou seja, elas variam conforme a evolução da taxa, portanto, o valor pode mudar.

Diferenças entre o pagamento a vista e parcelamento IRPF 2019

Para auxiliar o contribuinte e ajudar na hora de definir qual a melhor forma de pagamento é preciso ter conhecimento das opções.

Deste modo, as principais diferenças com a vista ou com parcelamento IRPF 2019, são:

  • O contribuinte pode quitar uma única parcela caso escolher a opção de pagamento a vista. No entanto, no parcelamento ocorre com uma mensalidade que varia de valor devido à taxa Selic;
  • A vista não ocorre à incidência Selic, enquanto no parcelado já tem;
  • O parcelamento só pode ser feito nas instituições parceiras vinculadas e credenciadas pela Receita Federal;
  • O parcelamento é feito apenas em débito automático.

Pagamento do parcelamento IRPF 2019

O pagamento do saldo do Imposto de Renda pode ser feito em até 8 quotas, sendo mensais e sucessivas. No entanto, elas não devem ser inferiores a R$ 50,00.

Sendo assim, o parcelamento IRPF 2019 do imposto no inferior a R$ 100,00 deve ser recolhido em quota única. Deste modo, o pagamento deve seguir a primeira quota e não possui o acréscimo.

Já a 2ª quota recebe o de 1%. O valor das demais quotas devem ser acrescidos juros equivalentes à taxa referencial.

A taxa segue o Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic), para títulos federais, acumulada mensalmente, calculados a partir de 2018 até mês anterior ao do pagamento e de 1% no mês do pagamento.

Nota: não é liberado o recolhimento do imposto de valor inferior a R$ 10,00.


Juros do parcelamento IRPF 2019

Os vencimentos do parcelamento IRPF 2019 ainda não foram divulgados. No entanto, abaixo tem a data mais atual e o valor dos juros confira a seguir:

Pagamento – Vencimento das Quotas

Quota

Vencimento

Taxa de juros aplicável para pagamento no prazo

1ª ou quota única

29/04/2017

31/05/2017

1%

30/06/2017

Taxa Selic de maio + 1%

29/07/2017

Taxa Selic acumulada (maio e junho/2016) + 1%

31/08/2017

Taxa Selic acumulada (maio, junho e julho/2016) + 1%

30/09/2017

Taxa Selic acumulada (maio, junho, julho e agosto/2016) + 1%

31/10/2017

Taxa Selic acumulada (maio, junho, julho, agosto e setembro/2016) + 1%

30/11/2017

Taxa Selic acumulada (maio, junho, julho, agosto, setembro e outubro/2016) + 


Contato IRPF

Caso exista alguma dúvida sobre o parcelamento IRPF 2019, utilize o contato a seguir:

  • Telefone: 146 (ligações no Brasil) ou (55) (11) 3003 0146 (exterior).

Simulador IRPF 2019: Cálculo Imposto de Renda

Muitas dúvidas ainda pairam na cabeça de muitos brasileiros sobre o Imposto de Renda para Pessoa Física. Qual o valor a ser declarado, como calcular as alíquotas e muito mais. A Receita Federal criou o simulador IRPF 2019 para ajudar nesses cálculos. Conheça mais sobre o simulador IRPF 2019 e veja como utilizá-lo.

Simulador IRPF 2019

Simulador IRPF 2019

Você, que está aflito com os inúmeros cálculos que devem ser feitos para preencher a declaração do Imposto de Renda para Pessoa Física, já não precisa mais se desesperar.

A Secretaria da Receita Federal do Brasil disponibilizou pela internet um simulador. Essa ferramenta vai te ajudar a calcular o Imposto de Renda mensal e anual. Você precisará apenas informar os seus rendimentos tributáveis e as deduções.

Com essas informações, você confere o resultado do valor do imposto e das alíquotas efetivas.

Afinal, quem deve declarar o IRPF?

Toda pessoa que tenha ganhos acima do valor determinado pela Receita Federal deve fazer a declaração do IRPF.

Anualmente, o cidadão deve enviar a sua declaração a Receita Federal, geralmente entre março e abril. A Receita Federal é responsável por verificar se os ganhos que você teve coincidem com os pagamentos realizados para o Governo.

✓ Veja mais em:
   Programa IRPF 2019
   Restituição IRPF 2019
 

Enquanto as informações sobre 2019 ainda não foram divulgadas, você poderá conferir a seguir as informações referentes a 2018. Veja quem teve que declarar esse ano:

  • Quem recebeu rendimentos de R$ 1.903,99 a R$ 2.826,65 deve declarar e pagar uma alíquota de 7,5%;
  • Quem recebeu rendimentos de R$ 2.826,66 a R$ 3.751,05 deve declarar e pagar uma alíquota de 15%;
  • Quem recebeu rendimentos de R$ 3.751,06 a R$ 4.664,68 deve declarar e pagar uma alíquota de 22,5%;
  • Quem recebeu rendimentos acima de R$ 4.664,68 deve declarar e pagar uma alíquota de 27,5%.

Com o simulador IRPF 2019 você consegue obter todos os valores necessários para fazer a declaração corretamente.


Cálculo com simulador IRPF 2019 

O cálculo do IRPF não é tão simples assim de se fazer, por isso, utilizar o simulador IRPF 2019 ajuda muito quem precisa saber sobre esses valores.

Confira os passos abaixo e veja como é fácil utilizar esse simulador:

  • Acesse o site da Receita Federal → clicando aqui
  • Escolha o tipo de cálculo que deseja fazer, se é mensal ou anual;
  • Na tela que abrir, você deverá preencher corretamente os valores dos seus rendimentos tributáveis e as deduções aplicáveis sobre os seus rendimentos, como a quantidade de dependentes, valor da pensão alimentícia, entre outras.

Assim que preencher essas informações, você será informado sobre os valores do seu IRPF para fazer a sua declaração corretamente.



Quem pode cair na Malha Fina?

Muitos brasileiros morrem de medo de cair na Malha Fina, mas você já ouviu aquela frase, “Quem não deve, não teme”?

Se você informou corretamente todos os seus rendimentos, não precisa ter medo.

A Receita Federal investiga todas as declarações do IRPF e verifica se todos os dados estão corretos.

Por exemplo, se alguma declaração não está coerente com os valores apresentados, a pessoa cai na malha fina, ou seja, sua declaração é retida por inconsistência de valores, o cidadão recebe a notificação e tem a possibilidade de fazer as correções necessárias.

Restituição IRPF 2019: Cronograma, Lotes, Valor

Alguns cidadãos brasileiros tem o direito de receber a Restituição IRPF 2019. Esse saldo a receber é determinado pela Receita Federal que calcula o valor de todas as deduções que foram feitas dos rendimentos desses cidadãos. Descubra agora se você tem direito ou não de receber a Restituição IRPF 2019.

Restituição IRPF 2019

Restituição IRPF 2019

O Governo Federal, através da Receita Federal, recolhe de alguns cidadãos um tributo chamado IRPF 2019 ou Imposto de Renda para Pessoa Física. Esse tributo nada mais é do que o pagamento de uma porcentagem para o Governo de tudo o que você ganhou.

Nem todos os cidadãos devem fazer esse pagamento e a declaração do Imposto de Renda, pois é determinada uma faixa de rendimentos para que essa ação seja obrigatória. Os brasileiros já estão tão acostumados com a cobrança de inúmeros impostos que esse tributo acaba sendo só mais um.

Valor do IRPF 2019

Como nós dissemos anteriormente, nem todos os brasileiros precisarão declarar o IRPF em 2019. Existe uma faixa de rendimentos que torna essa declaração obrigatória.

As informações para 2019 ainda serão atualizadas, pois até o momento não existe nenhum valor oficial de rendimentos para esse ano.

As informações a seguir são referentes a 2017/2018. Acompanhe para você já ter uma noção a partir de quais valores essa declaração se torna obrigatória.

Quem deve declarar? Confira:

  • Pessoas que obtiveram rendimentos no valor de R$ 1.903,99 a R$ 2.826,65 devem declarar e ainda pagam uma alíquota de 7,5%;
  • Pessoas que obtiveram rendimentos no valor de R$ 2.826,66 a R$ 3.751,05 devem declarar e ainda pagam uma alíquota de 15%;
  • Pessoas que obtiveram rendimentos no valor de R$ 3.751,06 a R$ 4.664,68 devem declarar e ainda pagam uma alíquota de 22,5%;
  • Pessoas que obtiveram rendimentos maiores que R$ 4.664,68 devem declarar e ainda pagam uma alíquota de 27,5%.

Com esses valores deu para você entender que quem teve rendimentos menores que R$ 1.903,99 não precisa fazer nenhuma declaração e nem pagar o IRPF.


Cronograma de lotes da Restituição IRPF 

O cronograma completo com todas as datas referentes aos pagamentos da Restituição IRPF 2019 será divulgado também em breve. É preciso ter um pouco mais de paciência.

Até o momento da elaboração deste artigo, havia sido publicado em Diário Oficial o Ato Declaratório referente a restituição de 2018, com ano base 2017.

As datas de pagamentos acontecem a partir de julho e se estendem até dezembro de 2018. Serão sete lotes no total. Abaixo você confere quais são eles e suas respectivas datas de pagamento:

  • I – 1º lote, em 15 de junho de 2018;
  • II – 2º lote, em 16 de julho de 2018;
  • III – 3º lote, em 15 de agosto de 2018;
  • IV – 4º lote, em 17 de setembro de 2018;
  • V – 5º lote, em 15 de outubro de 2018;
  • VI – 6º lote, em 16 de novembro de 2018;
  • VII – 7º lote, em 17 de dezembro de 2018.

Quem tem prioridade de receber essa restituição?

Algumas pessoas terão prioridade de receber essa restituição. Essa prioridade também se estenderá para o pagamento da Restituição IRPF 2019.

  • Prioridade aos contribuintes que possuam idade igual ou superior a 60 anos;
  • Prioridade absoluta aos contribuintes maiores de 80 anos;
  • Prioridade aos contribuintes portadores de deficiência mental ou física;
  • Prioridade aos contribuintes portadores de moléstias graves;
  • Prioridade aos contribuintes que possuam como maior fonte de renda o exercício do magistério.


Consulta da Restituição IRPF 2019

Você poderá consultar a sua Restituição IRPF 2019 de três maneiras diferentes: online, presencial ou pelo celular. Confira a seguir.

Online

  • Acesse esse site
  • Preencha o seu CPF e data de nascimento;
  • Clique em “Consultar” e confira todas as informações da sua pesquisa.

Presencial

  • Visite esse site e localize a unidade mais próxima de você.

Celular

  • Entrar na “Play Store” ou “App Store” do seu celular e digitar na busca o nome “Pessoa Física”, clicar em “baixar” ou “instalar”;
  • Depois do download, abrir o aplicativo no seu celular e preencher as informações que forem necessárias para realizar a consulta.

Extrato IRPF 2019: Como Consultar? Número do Recibo

A Receita Federal é o órgão público responsável pelo recolhimento do Imposto de renda de pessoa física e jurídica. O contribuinte poderá tirar o extrato IRPF 2019 pessoalmente ou pela internet. Continue a sua leitura e veja como é fácil fazer a emissão do seu extrato IRPF 2019.

Extrato IRPF 2019

Extrato IRPF 2019

Saber como fazer a emissão do extrato do Imposto de Renda é de grande valia para o contribuinte que quer acompanhar de perto a sua situação econômica com a Receita Federal.

Esse imposto de renda de pessoa física nada mais é do que uma contribuição feita em dinheiro para o Governo Federal brasileiro.

Na prática, para você entender melhor, essa declaração do imposto de renda de pessoa física é um documento onde o cidadão declara todos os seus rendimentos obtidos no ano para que a Receita Federal possa comparar com o valor que foi contribuído para o governo.

Caso os valores não batam, o cidadão fica retido em malha fina.


Para que serve o Extrato IRPF 2019?

Ao emitir o Extrato IRPF 2019, o cidadão pode acompanhar toda a sua situação como contribuinte. Com esse extrato, você poderá conferir as seguintes informações:

  • Quais foram as pendências que deixaram a declaração retida em malha fina e como resolver essas pendências por meio de agendamento de atendimento, onde será necessário apresentar os documentos comprobatórios de todas as informações ou por meio de retificação da declaração;
  • Saber se todas as quotas do IRPF estão sendo cobradas e pagas de forma correta ao Governo;
  • Poder fazer a solicitação de alteração dos débitos feitos de forma automática das quotas;
  • Parcelar e identificar todos os débitos.

 


Como emitir o Extrato IRPF 2019

Para você fazer a emissão do seu Extrato IRPF 2019, é necessário que você visite o site oficial da Receita Federal. Lembre-se: não visite links estranhos enviados para o seu e-mail ou qualquer outro que parecer suspeito.

Preencher suas informações em sites fraudulentos pode acarretar em sérios problemas para você. Os roubos de informações pessoais por quadrilhas especializadas nesses tipos de crimes estão cada vez mais frequentes. Não seja mais uma vítima.

Abaixo você confere como fazer a emissão e consulta do IRPF 2019.

Para você ter acesso ao seu extrato é necessário ter o código de acesso ou Certificado Digital.

Como gerar o código de acesso

  • Acesse → esse site
  • Preencha o seu CPF, data de nascimento e caracteres da imagem e clique em “Avançar”;

  • Digite todos os dados que forem solicitados e os números do recibo do IRPF, crie uma senha e em seguida clique em “Gerar código”;

  • Guarde esse número que for gerado;
  • Acesse → esse site
  • Preencha o número do seu CPF, código de acesso, senha e clique em “Avançar”.


Como gerar o Certificado Digital

Para solicitar a emissão do Certificado Digital, é necessário visitar o site de qualquer uma das empresas autorizadas pela Receita Federal a fazer a emissão deste documento. Elas são chamadas também de Autoridades Certificadoras Habilitadas.

Acesse → essa página e escolha a sua para fazer a emissão.

Acesse o site empresa e siga todos os procedimentos.

Tabela IRPF 2019: Tabela Progressiva IRPF Atualizada 2019

Muitos brasileiros estão acostumados com o pagamento de impostos e, por isso, estão em busca da tabela IRPF 2019 atualizada para saber quanto será deduzido de seus rendimentos. Quer saber mais informações sobre esse imposto e a tabela IRPF 2019? Continue conosco pelos próximos parágrafos e explicaremos tudo o que você precisa saber.

Tabela IRPF 2019

Tabela IRPF 2019

É importante que você entenda exatamente o que é o Imposto de Renda antes que de consultar a tabela IRPF 2019. Assim, você saberá exatamente o que deve pagar.

Vamos conferir, a seguir, o que é o Imposto de Renda!

Imposto de Renda 2019

Como dissemos, os brasileiros estão acostumados a pagar impostos, mas muitos pagam sem saber exatamente o que estão pagando.

IRPF 2019 é a sigla para Imposto de Renda da Pessoa Física. Esse é o nome dado ao tributo que os brasileiros pagam anualmente para o Governo. Porém, nem todos precisam declarar (ou seja, pagar) o Imposto de Renda. Somente deve declarar quem obtiver rendimentos superiores a faixa mínima determinada pelo Governo.

No final do artigo, quando você for conferir a tabela IRPF 2019, saberá qual é esse valor mínimo, mas por enquanto, aproveite para conhecer alguns outros conceitos importantes sobre o Imposto de Renda.


O que é a declaração de Imposto de Renda?

Anualmente, o cidadão que recebe acima do valor mínimo determinado pelo Governo deve fazer a declaração do Imposto.

Isso significa que o cidadão precisa fazer o download de um programa Imposto de Renda, preencher todas as informações necessárias sobre rendimentos, dados pessoais e outros e enviar para o Governo.


O que é Restituição IRPF?

Quando o cidadão é contribuinte, ou seja, quando precisa fazer a declaração do Imposto de Renda, dependendo dos valores declarados e das suas deduções, o Governo pode entender que ele teve algumas “perdas” e, no final das contas, pode ter uma restituição a receber, ou seja, um dinheiro de volta.

Isso geralmente acontece quando o cidadão tem muitas deduções seus rendimentos tais como gastos com dependentes ou despesas médicas.


O que é Malha Fina IRPF?

É provável que você conheça alguém que já “caiu na malha fina”. Não sabe o que isso quer dizer? Explicaremos a seguir.

Malha fina é o nome de um processo do Governo que busca inconsistências em todas as declarações feitas pelos contribuintes. Caso um contribuinte declare menos do que realmente ganhou, ele tem sua declaração retida e, a partir desse momento, é notificado e tem alguns dias para fazer a correção.

Quando isso acontece, diz-se popularmente que ele “caiu na malha fina”.


Tabela IRPF 2019 – Tabela Progressiva IRPF Atualizada 2019

É de acordo com a tabela IRPF 2019 que os cidadãos sabem o quanto será deduzido de seus rendimentos. Em outras palavras, quando ele ganha muito, uma parte do que ganhou vai para o Governo.

Até o momento, a tabela IRPF 2019 ainda não foi divulgada, mas assim que isso acontecer, atualizaremos essa matéria para você consultar IRPF 2019. Por enquanto, confira abaixo a tabela vigente de 2018.

Rendimento mensal Alíquota de desconto no IR
Até R$ 1.903,98 Isento
De R$ 1.903,99 a R$ 2.826,65 7,5%
De R$ 2.826,66 a R$ 3.751,05 15%
De R$ 3.751,06 a R$ 4.664,68 22,5%
Acima de R$ 4.664,68  27,5%