IRPF 2019: Declaração Imposto de Renda 2019, Restituição, Tabela

Com o início do ano se aproximando, os cidadãos precisam desembolsar uma determinada quantia das suas economias para quitar o IRPF 2019. Se você pretender realizar a declaração do IRPF 2019, acompanhe as informações atualizadas no artigo abaixo!

Como primeira informação, devemos lembrar a você, contribuinte, que deixar a declaração do seu IRPF de 2019 para última hora é uma ideia ruim. Nos últimos dias para completar o prazo, há um congestionamento no site causado pelos retardatários e esse impasse poderá tornar sua declaração mais complicada.

Sem falar que a declaração que não é realizada dentro do prazo estipulado pela Receita Federal, poderá gerar multas. Ou seja, realize a quitação do Imposto de Renda 2019 com antecedência para não ter problemas com o leão da Receita federal!

IRPF 2019

Por se tratar de um país enorme, geograficamente e populacionalmente falando, o Governo Federal precisa ir em busca de variadas maneiras de arrecadação para custear os investimentos do estado e os programas sociais. O IRPF 2019 é uma das formas mais importantes de arrecadação!

✓ Veja ainda como emitir DARF IRPF 2019!

Segundo as regras IRPF, o cidadão deve contribuir uma vez ao ano com o valor referente ao seu ganho mensal. Ou seja, quanto maior for a sua renda, mais você precisa contribuir. O máximo pago pelo cidadão brasileiro em imposto de renda é 27,5% do seu ganho.

Com os avanços tecnológicos, o cidadão não precisa ir até um posto da Receita Federal para resolver questões do seu IRPF. Com o site oficial do órgão o contribuinte pode resolver tudo sem sair de casa e no tempo necessário. 

Para saber mais detalhes sobre a declaração IRPF 2019, acompanhe!


Quem precisa declarar o IRPF 2019?

Apesar de ser um tributo obrigatório, parte dos cidadãos brasileiros são isentos ao valor da declaração do Imposto de Renda. Isso por que apenas os cidadãos que detém uma renda mais abastada precisam declarar.

Confira agora quais são os requisitos para precisar declarar ou não o IRPF 2019, lembrando que o ano base para esta declaração é 2018:

  • Teve rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70;
  • Teve rendimentos não tributáveis, ou tributáveis exclusivamente na fone acima de R$ 40.000,00;
  • Realizou operações na bolsa de valores ou de mercados futuros;
  • Teve ganho de capital sobre a alienação de bens e direitos;
  • Teve renda anual rural bruta superior a R$ 142.798,50;
  • Queira compensar prejuízos e perdas da atividade rural de anos anteriores;
  • teve posse, no dia 31 de dezembro de 2018 de bens cujo valor ultrapasse a fixa de R$ 300.000,00;
  • Passou a condição de residente no Brasil e aqui se encontrava no dia 31 de dezembro de 2018.

Atenção: qualquer contribuinte que, em 2018, tenha tido rendimentos superiores a R$ 10 milhões, deverá transmitir a sua declaração de ajuste anual com certificado digital.


Quem NÃO precisa declarar o IRPF 2019

Como já foi dito no início do artigo, existe uma parcela da população brasileira que não precisa declarar o Imposto de Renda 2019, veja agora quem possui isenção do IRPF:

  • Quem possuir renda mensal de até 1.903,98 (de acordo com a tabela de 2016);
  • Beneficiário de aposentadoria, pensão ou reforma;
  • Quem obtém posse de bens e direitos, desde que o valor total de até R$ 300.000,00;
  • Pessoas portadores de doenças graves como:
  • AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida);
  • Alienação Mental;
  • Cardiopatia Grave;
  • Cegueira;
  • Esclerose Múltipla;
  • Espondiloartrose Anquilosante;
  • Fibrose Cística (Mucoviscidose);
  • Hanseníase;
  • Hepatopatia Grave;
  • Neoplasia Maligna;
  • Paralisia Irreversível e Incapacitante;
  • Tuberculose Ativa.
  • Contaminação por Radiação;
  • Doença de Paget em estados avançados;
  • Doença de Parkinson;
  • Nefropatia Grave.

Tabela do IRPF 2019

Em todos os anos são estipulados pelo Governo Federal a tabela do Imposto de Renda. As alíquotas da Tabela IRPF para 2019 mudam de acordo com o salário do trabalhador, por isso é importante estar a tento a tabela IRPF 2019

Até o momento ainda não foi divulgada a tabela para o ano de 2019. Sendo assim, confira a tabela do ano anterior e a tome bom base:

Base do Cálculo Alíquota Parcela a deduzir
Até R$ 22.847,76
De R$ 22.847,77 até R$ 33.919,80 7,5% R$ 1.713,58
De R$ 33.919,81 até R$ 45.012,60 15% R$ 4.257,57
De R$ 45.012,61 até R$ 55.976,16 22,5% R$ 7.633,51
Acima de R$ 55.976,16 27,5% R$ 10.432,32

*Assim que divulgada a nova tabela do IRPF, iremos atualizar as informações!


Como declarar Imposto de Renda 2019?

Há diversas formas de declarar o seu imposto, todas elas são on-line, ou seja, você não irá precisar sair da sua casa para realizar esse processo. As maneiras mais fáceis de fazer a declaração do Imposto de Renda, é pelo aplicativo IRPF e o programa do imposto de Renda 2019

1- A primeira opção para realizar a sua declaração é através do aplicativo “IRPF” disponível para Tablets e Smartphones.

  • Instale o APP no seu aparelho (podendo ser encontrado nos aparelhos Android e IOS);
  • Comece o seu cadastro preenchendo os campos solicitados.

2- A segunda forma é através do site oficial da Receita Federal, instalando o Gerador de Declaração para computadores.

  • Clique na opção “Download do Programa RECEITANET”;
  • Escolha o tipo entre as opções da plataforma do seu computador;
  • Clique em “Programa IRPF 2019”.

Após a instalação, clique na opção “Nova Declaração” caso essa seja a sua primeira declaração neste computador;

Escolha a opção “Declaração de Ajuste Anual” e espere abrir uma nova janela.

Ao lado esquerdo do seu computador terá um menu do qual será o seu guia de declaração do Imposto de Renda 2019.

Depois de achá-lo, preencha os seguintes dados:

  • Dependentes;
  • Alimentandos;
  • Rendimentos;
  • Imposto pago/retido;
  • Pagamentos efetuados;
  • Doações efetuadas;
  • Bens e direitos;
  • Dívidas e ônus reais;
  • Espólio;
  • Importações;
  • Renda;
  • Entre outras informações necessárias.

Depois de finalizar, confirme os dados para que não hajam erros.

Caso não hajam erros nas informações, clique em “Entregar Declaração” no canto esquerdo inferior do seu computador.

Concluído o processo, sua declaração enviada. Imprima um recibo da declaração.

No menu superior do programa,  selecione o item Declaração”, escolha a opção “Imprimir” e “Recibo”.


Restituição do Imposto de Renda 2019

Você tenha pago a mais do que deveria durante o ano de 2018? Se a resposta for positiva, você terá o valor reembolsado! O pagamento da Restituição do IRPF de 2019 é de total responsabilidade da Secretaria da Receita Federal do Brasil – RFB.

➜ Para consultar a sua restituição clique aqui!

  • Preencha o seu CPF;
  • Data de Nascimento;
  • Código de Segurança;
  • Clique em “Consultar”.

Para conferir o calendário restituição IRPF 2019, consulte os lotes, clicando aqui.


Regularização Malha Fina 2019

De acordo com o site da Receita Federal, mais de 771.801 declarações caíram na malha fina. Essas pessoas não receberam a sua restituição e por isso precisam agir para se regularizarem.

Caso você faça parte desse grupo que caiu na malha fina IRPF, deverá antecipar a intimação da Receita Federal, só assim poderá se regularizar. 

Pela internet consulte suas pendências.

*  Através do próprio site da Receita Federal, clique aqui para consultar .

Para o contribuinte consultar o seu extrato, é preciso preencher o  código de acesso ou certificado digital.

As informações para geração deste código de acesso estão na página da Receita Federal, clique aqui para obter o código.

* Para saber se a sua declaração foi liberada, acesse o site da Receita Federal, clicando aqui

Outra opção é ligar para o número 146 e procurar maiores informações sobre a sua situação.

Caso hajam problemas com o banco, agência ou conta-corrente informada no pedido de pagamento da sua restituição entre em contato com a Central de Atendimento do Banco do Brasil:

  •  4004-0001 (capitais);
  • 0800-729-0001 (demais localidades);
  • 0800-729-0088 (deficientes auditivos).

Continua com alguma dúvida sobre o IRPF 2019? Escreva um comentário a baixo que em seguida iremos fazer o possível para solucioná-la. Lembrando que este artigo estará em constante atualização!

Tabela IRPF 2020: Alíquotas, Valores e Como Calcular

A tabela IRPF 2020 é um cálculo considerado complexo por muitas pessoas. Sim, o tema não é um dos mais fáceis do mundo, mas ao invés de fugir da pauta, que tal aprender na prática como funciona o desconto da tabela IRPF 2020? De um jeito simples, você poderá saber como funciona os valores que aparecem descontados em seu holerite.

Tabela IRPF 2020

Tabela IRPF 2020

No artigo abaixo, aprenda como funciona a tabela IRPF 2020 e como calcular os valores do Imposto Sobre a Renda de Pessoa Física.

IRPF 2020

Teoricamente, os valores do Imposto de Renda 2020 que pagamos mensalmente para o Governo, tem o principal objetivo de serem feitas melhorias em nossa sociedade em campos como educação, saúde e outros.

Esses valores muitas vezes aparecem no holerite e podem ser desanimadores, principalmente se não sabemos como funciona a fórmula para tais descontos. Então vamos conhecer a tabela IRPF 2020. É através dela que temos a base para o cálculo IRPF 2020.


Tabela IRPF 2020

Por mais que pareça um bicho de sete cabeças, o Imposto de Renda 2020 mostra para o Governo o que cada cidadão brasileiro vai pagar ou ganhar de imposto em cima dos bens apresentados: a temida Declaração do Imposto de Renda que acontece todos os anos. Mas isso é assunto para outra pauta. 

Base de cálculo (R$)                        Alíquota (%)             Parcela a deduzir do IRPF

Até 1.903,98                                       isento                                 isento

De 1.903,99 até 2.826,65                7,5                                       142,80

De 2.826,66 até 3.751,05                15                                        354,80

De 3.751,06 até 4.664,68               22,5                                    636,13

Acima de 4.664,68                          27,5                                    869,36

Percebe que existem três colunas diferentes na tabela IRPF 2020? Elas têm uma finalidade: a base de cálculo refere-se ao salário do trabalhador, quanto ele ganha por mês.

A alíquota é o nome dado à porcentagem que será calculado o IRPF 2020. A parcela a deduzir te ajuda a saber qual é o valor de desconto que deve ser aplicada.


Como calcular o IRPF 2020?

Agora que já temos a definição do que é cada valor apresentado na tabela IRPF 2020, que tal calcularmos um valor na prática para que você não tenha mais dúvidas em relação ao tema?

Vamos ver um exemplo: João recebe um salário de R$ 6 mil reais por mês. Existe uma outra tabela de desconto 2020 do INSS que também contém as alíquotas conforme faixa salarial. Ela será importante para o nosso cálculo. (consulte aqui).

Segundo a Tabela INSS, o desconto de João corresponde à 11% de alíquota para cálculo (R$ 621,04). João tem 1 dependente, e isso conta também.

Segundo a Receita Federal, é necessário abater o valor de R$189,59 por dependente. João paga R$ 300,00 de pensão alimentícia + R$ 100,00 de Previdência Privada. Então temos o valor base para realizarmos o cálculo do IRPF 2020 de João:

  • R$ 6.000,00 (salário) – R$ 621,04 (INSS) – R$ 189,59 (dependente) – R$ 300,00 (pensão) – R$ 100,00 (Previdência) = R$4.789,37. Encontramos o valor base para o IRPF 2020.

A partir desse valor, podemos agora dar uma nova olhada lá na Tabela IRPF. Qual é a base de cálculo que João se enquadra? Na última da primeira coluna: acima de 4.664,68. Isso significa que João terá um desconto de R$ 447,72 em seu salário. Por quê?

  • R$ 4.789,37 (Base de cálculo) x 27,5 % (alíquota segundo a Tabela IRPF) = R$ 1.317,08. Logo, temos R$ 1317,08 – 869,36 (Valor a deduzir da Tabela IRPF) = R$ 447,72.

Viu como não é tão difícil quanto parece? Pratique em casa, cada vez que receber seu holerite e saiba como fazer o cálculo da Tabela IRPF sem dificuldade.


Contato Receita Federal

Ainda tem dúvidas sobre a Tabela IRPF 2020? Entre em contato com a Receita Federal e esclareça:

Qualquer alteração referente a Tabela IRPF 2020, avisaremos no site.

Declaração Imposto de Renda 2020: Consulta e Mudanças!

A Declaração Imposto de Renda 2020 pode ser consultada a qualquer momento com procedimentos fáceis de entender. Se você tem aversão a esse assunto por causa da complexidade, fique tranquilo. Nesse artigo você vai conseguir entender o que é a temida “malha fina” e como consultar Declaração Imposto de Renda 2020 para não cair nas garras do “leão”.

Declaração Imposto de Renda 2020

Declaração Imposto de Renda 2020

Todos esses termos serão explicados abaixo, portanto fique atento ao post e saiba como consultar sua situação na Declaração Imposto de Renda 2020.

Declaração Imposto de Renda 2020

O termo “malha fina” refere-se a pendências ou irregularidades em relação ao Imposto de Renda. O leão foi utilizado como mascote da Receita Federal a partir de 1980, com o objetivo de trazer “carisma” aos impostos. Hoje ele não é mais ligado à Receita, mas o termo caiu nas graças da população, sendo utilizado mesmo assim.

A “malha fina” é um filtro utilizado pelo Governo para te avisar que alguma coisa errada aconteceu em sua última Declaração do IRPF 2020. Se não houver reparos, a situação abre portas para uma investigação mais elaborada em relação às suas finanças.

Entendeu o motivo de você sempre consultar sua Declaração Imposto de Renda 2020? Então aprenda a utilizar um recurso disponibilizado pela própria Receita Federal.

Como consultar o Imposto de Renda 2020?

A Receita Federal criou uma plataforma para consultas da Declaração de Imposto de Renda 2020. Através dela, é possível verificar como está a sua situação e se existem irregularidades na Declaração.

No tutorial abaixo, aprenda como você poderá acessar a sua Declaração Imposto de Renda 2020.

  • Acesse o site E-cac clicando aqui;
  • Para ter permissão para utilizar os serviços da plataforma, é necessário realizar login e senha na página da Receita Federal.

  • Para quem não é cadastrado na página, clique aqui e cadastre-se.
  • Para o cadastro, o usuário deve fornecedor CPF e data de nascimento.
  • Na próxima tela, informe os números dos recibos do IRPF  (as duas últimas declarações).
  • O código de acesso terá validade de um ano. Informe sua senha registrada e então você precisará gerar o código.
  • Em caso de declarações referentes à retificação, o número do recibo fornecido deve ser o da retificação;
  • Ao colocar os números dos recibos, não se esqueça que devem ser inseridos dez dígitos, sem o dígito verificador.
  • Após esse processo, clique na aba “Declarações e Demonstrativos”. Em seguida, “Extrato de Processamento da DIRPF”.

Através desse tutorial, você será conduzido a uma tela onde poderá consultar os dados da Declaração 2020, bem como sua situação junto à Receita Federal.

Agora vamos tratar sobre um assunto polêmico. Há rumores de que mudanças do IRPF 2020 virão. Será que é verdade? Acompanhe a seguir.


Mudanças na Declaração Imposto de Renda 2020

O assunto foi levado em reunião para o gabinete do ministro Paulo Guedes e a proposta era em relação às mudanças do Imposto de Renda 2020.

Hoje em dia, os valores de Imposto de Renda descontados mensalmente são com base nas alíquotas: 7,5%, 15%, 22,5% ou 27,5% sobre o valor dos rendimentos.

A proposta do presidente em exercício é de isentar do Imposto de Renda quem ganha até 5 salários mínimos. Ele também defende a criação de alíquota única de 20% para o Imposto de Renda de quem ganha mais de 5 salários mínimos;

Segundo o próprio Chefe da Receita, Jair Bolsonaro pretende diminuir a base maior de alíquota para 25%. Mas já foi dito que isso ocorrerá mais para frente. Ainda não temos informações oficiais de mudanças em relação à Declaração do Imposto de Renda 2020.


Contato Receita Federal

Se você ainda estiver com dúvidas relacionadas à Declaração Imposto de Renda 2020, consulte o canal de informações da Receita Federal:

  • Receita Fone: 146

Se houver atualizações a respeito da Declaração Imposto de Renda 2020, informaremos na página.

INSS Dataprev 2020: Consultar Extrato e Emissão!

Com certeza você já ouviu as siglas INSS Dataprev 2020, certo? Mas sabe exatamente o que significa? Se você é beneficiário do INSS então chegou a hora de conhecer o INSS Dataprev 2020, pois através dele você poderá consultar o Extrato e realizar a emissão de serviços disponibilizados para o seu benefício.

INSS Dataprev 2020

INSS Dataprev 2020

Saiba como funciona as utilidades do INSS Dataprev 2020 através da matéria a seguir.

INSS Dataprev 2020

O nome Dataprev remete à Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência social. Em parceria com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), o Dataprev 2020 proporciona agilidade no serviço para quem recebe benefícios do INSS e é o órgão responsável por desenvolver alguns bancos de dados do programa.

✓ Confira quem deve declarar o IRPF 2020

Através de programas de softwares precisos, a Dataprev 2020 armazena informações dos cidadãos contribuintes a fim de facilitar o trabalho do INSS e do cidadão, na hora da consulta de dados sobre o seu benefício.

A Dataprev pode ser consultada de maneira fácil, rápida e segura, além de oferecer assistência em diversos âmbitos do benefício INSS. Assim, com o INSS Dataprev em mãos, não precisa você se deslocar até uma agencia para consultar seu benefício.


Para que serve o sistema Daprev 2020?

Através do sistema Dataprev 2020, você poderá esclarecer dúvidas sobre benefícios do INSS. Mas além disso, o site tem inúmeras vantagens para o beneficiário:

  • Dar entrada pela solicitação de auxílio doença,
  • Pensão por morte,
  • Licença maternidade,
  • Consulta para contribuintes,
  • Consultar a Certidão Negativa de Débitos,
  • Obter o extrato do benefício e
  • Verificar o Imposto de Renda.

Para ter acesso a todos esses serviços e muitos outros relacionados ao INSS Dataprev 2020, basta seguir um passo a passo simples, que será disponibilizado no próximo tópico.


Como consultar o Extrato INSS DATAPREV?

Você verá que é muito simples. Através desse canal de facilidades para o cidadão beneficiário do programa, ele poderá consultar seu extrato, saber como anda sua situação junto ao INSS Dataprev 2020 e realizar outras consultas básicas.

Para isso, basta entrar nesse site;

  • Acesse o “Meu INSS”.

  • Escolha qual tipo de serviço que você deseja consultar.
  • Para realizar a consulta, é preciso fazer login no site, informando seu CPF e a senha que você criou.
  • Clique no botão “Entrar” no canto superior direito da tela; Se esta é a primeira vez que você acessa o sistema, realize seu cadastro e crie uma senha.

  • Na página que você for endereçado, clique na opção “Cadastre-se” após digitar seus dados.
  • Após o preenchimento dos dados pessoais, você terá que responder algumas perguntas sobre suas informações profissionais, para que entre em harmonia com a base de bases de dados da Previdência Social.
  • Após esse procedimento, uma senha inicial será fornecida. Anote essa senha em um local seguro, para que não a perca.
  • Em seguida, altere por uma senha escolhida por você, que será a definitiva.

Após esses procedimentos, faça o login conforme a senha cadastrada e realize a consulta do seu Extrato INSS Dataprev.


Como realizar a emissão do extrato INSS Dataprev?

Novamente, você tem a disponibilidade de emitir o seu comprovante de Extrato INSS Dataprev. Também é muito fácil e basta você acessar o site mencionado no primeiro tutorial disponibilizado acima.

Mas agora que você já possui login e senha, basta acessar o canal e clicar na opção desejada. Nesse caso, clique em “Extrato de Pagamento de Benefício”.

Através desse tutorial, ficará mais fácil saber tudo o que você precisa sobre a sua situação junto ao INSS sem precisar sair de casa.


Dúvidas INSS Dataprev 2020

Ainda tem duvidas sobre o INSS Dataprev 2020? Não tem problema. Acesse o próprio canal de comunicação da instituição e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto.

  • Central número: 135

Qualquer informação nova relacionada ao INSS Dataprev 2020 disponibilizaremos aqui no site.

Declaração IRPF 2020: Como Declarar? Prazo e Programa

Gostaria de aprender a fazer a declaração IRPF 2020? Esse tributo é aplicado sobre a renda de todos os contribuintes residentes no Brasil. A declaração IRPF 2020 varia de acordo com a renda de cada cidadão e apresenta alíquotas variáveis. Algumas rendas estão isentas da tributação. Mas não se preocupe: se você não sabe nada sobre o assunto, te ajudaremos a entender!

Declaração IRPF 2020

Declaração IRPF 2020

Através dessa matéria, você saberá como fazer sua declaração IRPF 2020 e para que funciona o Imposto.

Quem deve realizar a Declaração IRPF 2020

Cada cidadão contribui com uma parcela do seu salário todo mês para que o Governo realize, mesmo que em teoria muitas vezes, melhorias para os cidadãos do país. Quem deve fazer a Declaração do Imposto sobre a Renda das Pessoas Físicas?

Acompanhe abaixo quem precisa declarar, segundo o site da Receita Federal:

  • Quem tenha recebido rendimentos tributáveis com valor superior a R$ 28.559,70;
  • Obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;
  • Em relação à área rural:
  • Quem obteve receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50;
  • Quem pretende compensar, no ano-calendário anterior ou posteriores, prejuízos de anos-calendário anteriores;
  • Quem teve, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300.000,00 (trezentos mil reais);
  • Quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês e nesta condição se encontrava em 31 de dezembro;
  • Quem optou pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital na venda de imóveis residenciais, cujo produto da venda seja destinado à aplicação na aquisição de imóveis residenciais localizados no Brasil.

Sabendo então quem precisa declarar, resta saber como fazer a declaração, certo? Então vamos considerar no tópico seguinte como fazer a declaração IRPF 2020.


Como fazer a declaração IRPF 2020?

Para realizar a declaração IRPF 2020, existem ao menos duas formas. Através do seu computador ou através do programa do IRPF disponibilizado pela Receita Federal.

Ensinaremos o contribuinte realizar sua declaração através dos dois segmentos. Para isso, siga o tutorial abaixo:

Windows:

  • Entre na página oficial da Receita Federal e no canto esquerdo clique em “Orientação Tributária”;

  • Vá para a guia “Declarações e Demonstrativos;

 

  • Acesse “DIRPF – Declaração do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física”;
  • Em seguida, clique em “Entrega da declaração do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física”;
  • Selecione a opção desejada de preenchimento da sua declaração. Mesmo que você comece a preencher de uma forma, depois pode alternar para outra.

  • Ao escolher a opção desejada, preencha a declaração conforme os termos solicitados;
  • Para transmitir a declaração IRPF clique em “Transmissão de Declaração”;
  • Ao final faça a impressão do seu recibo.

App “Meu Imposto de Renda”

Os aplicativos para dispositivos móveis da Receita Federal podem ser utilizados em tablets e smartphones com sistemas operacionais Android ou iOS. Antes de mais nada, o dispositivo móvel que será utilizado deve ser autorizado. Para isso, é preciso cadastrar o aparelho para ativar o serviço.

  • Para cadastrar o aparelho, basta entrar nesse site

  • Ao se cadastrar, clique na opção de serviço “Declarações e Demonstrativos “ –  “Meu Imposto de Renda (Extrato da DIRPF)”;
  • Após isso, clique em “Autorizar Acesso via Smartphone e Tablets”.
  • Após o cadastro, o contribuinte deve informar um nome para o aparelho, uma palavra-chave e uma data de vigência.
  • O próprio dispositivo eletrônico poderá ativar o cadastro. Após confirmação, o aparelho vai estar disponível para acesso da declaração IRPF através do CPF informado;

Acesse a declaração IRPF 2020, preencha as informações solicitadas e clique em “Transmitir Declaração”;


Prazo de entrega da declaração IRPF

Após cumprir a agenda com o leão, lembre-se de pagar as próximas declarações nas datas corretas. O prazo para entrega de anos anteriores foi de 31 de março.

O prazo para o ano de 2020 será atualizado em breve. Lembre-se de acessar o seu app IRPF 2020 e sempre ficar em dia com seus impostos.

Mas se mesmo assim você ainda tiver dúvidas em relação ao preenchimento da declaração IRPF 2020, esclareça conforme o tópico a seguir.


Contato Receita Federal

Tire todas as suas dúvidas através da Central de Atendimento abaixo:

Qualquer informação nova referente à Declaração IRPF 2020 atualizaremos aqui no site.

IRPF 2020: Tabela, Quem Deve Declarar e Alíquotas

 Todos os anos quando chega a época de declarar o IRPF 2020, surgem muitas dúvidas entre as pessoas que não saberem se devem fazer ou não a declaração, tampouco como fazê-la. Por isso, para ficar sabendo tudo sobre o IRPF 2020, continue lendo esse guia completo sobre o imposto.

IRPF 2020

IRPF 2020


IRPF 2020 

O Imposto de Renda para Pessoa Física, ou apenas IRPF 2020 como é mais conhecido, é um imposto cobrado anualmente pelo Ministério da Fazenda através da Receita Federal. 

Desse modo, milhares de brasileiros tem que anualmente confeccionar uma declaração para entregar para a Receita Federal, afim de provar que todos os seus ganhos e perdas financeiras, foram de forma legal. 

Mesmo o IRPF 2020 sendo um imposto obrigatório, existem algumas pessoas que não precisam se submeter a declaração do Imposto de Renda 2020

Por isso, existem muitas dúvidas entre as pessoas para saber quem deve fazer ou não essa declaração e como fazê-la.

Saiba HOJE se você é isento ou obrigado a declarar!


Declaração IRPF 2020 

IRPF 2020 já estará aberto para o envio das declarações para a Receita Federal a partir do dia 25 de fevereiro com encerramento no dia 29 de abril. 

Desse modo, todos os brasileiros que se enquadram nas regras de declaração, devem fazer a declaração sobre o ano base (ano anterior) e entrega-lo até a data limite. 

Caso o contribuinte não entregue essa declaração para a Receita Federal, ele sofrerá multas com juros em cima do quanto esta pessoa está devendo para o Governo por parte de seu Imposto de Renda. 

 


Imposto de Renda para Pessoa Física e Pessoa Jurídica 

Algumas pessoas possuem dúvidas sobre qual tipo de imposto deve pagar, se como pessoa física ou jurídica, entenda agora quem declara o que no Imposto de Renda 2020

IRPF – Imposto de Renda Pessoa Física: 

São as pessoas consideradas comuns, aquelas que respondem por si ou dependentes, não possuem nenhum tipo de empresas das quais são responsáveis. 

  • Trabalhadores; 
  • Desempregados; 
  • Militares; 
  • Afins. 

Para a cobrança do Imposto de Renda para as IRPF 2020, existem 2 formas diferentes: 

  • Através do Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF); 
  • Através do Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda (DIRP). 

No primeiro caso, o desconto será realizado na folha de pagamento do trabalhador, descontado diretamente na sua conta bancária.  

No segundo caso será cobrado sobre outros valores que o trabalhador receberá durante o ano, em formato de impostos mensais. 

IRPJ – Imposto de Renda Pessoa Pessoa Jurídica

São caracterizadas por serem instituições sob a responsabilidade de pessoas. Veja os exemplos abaixo: 

  • Órgãos do Governo; 
  • Sociedades; 
  • Empresas; 
  • Partidos Políticos; 
  • Igrejas. 

A forma de cobrança de pessoas jurídicas é feita pelo rendimento mensal da empresa. 

ATENÇÃO: A declaração do Imposto de Renda da pessoa responsável por uma empresa, deve ser separada da declaração de sua empresa, não podendo nunca serem juntas. 


Quem deve declarar o IRPF 2020? 

Para ter que fazer a declaração do IRPF 2020, o contribuinte deve estar encaixado em um conjunto de requisitos, caso esteja em apenas 1 desses requisitos, esta pessoa é obrigada a fazer a declaração. 

Veja abaixo a lista de pessoas que deve fazer a declaração do IRPF 2020: 

  • Deve declarar brasileiros que tenham tido, no ano de 2019, renda tributável somada superior a R$ 28.123,91
  • Os brasileiros que tenham tido, durante o ano de 2019, rendimentos não tributáveis ou com Imposto de Renda Retido na fonte, superior a R$ 40 mil 
  • Tenham tido um rendimento bruto, no ano anterior  superior a R$ 140.619,55 originário de atividade rural; 
  • O brasileiro que realizou durante 2019 operações de compra e venda na bolsa de valores ou de mercados futuros; 
  • O brasileiro que tenha posse de Imóveis, terras, ou bens de direito, com valor superior a R$ 300 mil, até o dia final da declaração; 
  • Estrangeiros que começaram a residir no Brasil antes de 2020. 

Se você está de acordo com apenas 1 dos pontos acima destacados, você deverá fazer a confecção do seu Imposto de Renda para Pessoa Física em 2020. 


Documentos para declarar o IRPF 2020 

Para declarar o IRPF 2020, são necessários diversos tipos de documentos pessoais e financeiros, veja abaixo quais são eles: 

  • CPF e RG; 
  • Certidão de casamento (caso exista); 
  • Conta Bancária (caso exista mais de uma, colocar todas e escolher uma principal); 
  • Comprovante de residência; 
  • Recibos de doações; 
  • Recibos de pensão, contracheque, aposentadoria; 
  • Recibos de compras em altos valores (acima de R$ 300 mil); 
  • Comprovante de todas as residências, terrenos… 
  • Entre outros que possam surgir. 

Isenção IRPF 2020 

Como existe uma lista de requisitos para que as pessoas possam saber se devem declarar o IRPF 2020 para a Receita Federal, também por sua vez existe uma lista para as pessoas que estão isentas desse imposto. 

Mesmo que o IRPF 2020 seja um imposto anual obrigatório, existem alguns grupos de pessoas que não são obrigadas pelo Ministério Público a declararem suas rendas. 

 

Veja a lista abaixo e confira se você está enquadrado: 

  • Pessoas que primariamente não se encaixem nos pontos destacados no tópico anterior; 
  • Aquelas pessoas que possuírem rendimentos provindos de aposentadoria, reforma ou pesão; 
  • Pessoas das quais os seus rendimentos anuais não ultrapassem o montante de R$ 22.847,76
  • Doença de Paget em estados avançados (Osteíte Deformante); 
  • Nefropatia grave; 
  • Cegueira (mesmo que de apenas 1 olho); 
  • Doença de Parkinson; 
  • Contaminação por Radiação; 
  • Espondiloartrose Anquilosante; 
  • Cardiopatia Grave; 
  • Tuberculose Ativa; 
  • AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida); 
  • Alienação Mental; 
  • Hepatopatia Grave; 
  • Esclerose Múltipla; 
  • Neoplasia Maligna; 
  • Fibrose Cística; 
  • Paralisia Irreversível e Incapacitante; 
  • Hanseníase. 

Se você se encaixa em algum dos pontos acima, mesmo em apenas 1, você tem o direito de estar isento do IRPF 2020, não sendo preciso fazer a sua declaração. 

Porém, existem casos onde a própria Receita Federal por algum motivo pede para que alguma pessoa classificada nos pontos acima, faça a sua declaração a fim de prestar esclarecimentos sobre algum assunto. 


Como dar entrada na isenção do IRPF 2020 

Se você está classificado como uma pessoa com o direito à isenção do IRPF, saiba que a isenção não é automática, é preciso que a pessoa com este direito dê entrada em uma solicitação para isso ocorrer. 

Para isso, você deve fazer os seguintes procedimentos descritos abaixo: 

  1. Caso você deseje pedir isenção por doença, é preciso ir até um hospital reconhecido pelo Ministério da Saúde e lá solicitar um laudo médico completo sobre o seu problema de saúde; 
  1. Em seguida se deve ir até um dos postos de atendimento presencial da Previdência Social e lá fazer a solicitação da isenção do IRPF 2020.

Caso você tenha o direto a isenção por qualquer outro ponto que não seja por doença, basta ir até um posto de atendimento da Previdência Social com a sua auto-declaração de baixa renda e lá fazer a solicitação. 


Tabela Alíquotas do IRPF 2020 

A tabela com as alíquotas do IRPF 2020, é liberada todos os anos pela Receita Federal afim de instruir as pessoas sobre o quanto deverão pagar de Imposto de Renda. 

Essa tabela possui um valor que pode ser alterado todos os anos, sendo medida a partir do valor da inflação média brasileira. 

Como já dito anteriormente, em alguns casos os contribuintes precisam declarar, mesmo isentos do pagamento. 

Veja abaixo a tabela com as alíquotas IRPF 2020 – Rendimentos anuais: 

Cálculo Base (R$)  Alíquota (%)  Parcela a deduzir do IRPF (R$) 
Até 22.847,76  Isento  Isento 
De 22.847,77 até 33.919,80  7,5  1.713,58 
De 33.919,81 até 45.012,60  15  4.257,57 
De 45.012,61 até 55.976,16  22,5  7.633,51 
Acima de 55.976,16  27,5  10.432,32 

A seguir a tabela das alíquotas do IRPF 2020 – Rendimentos mensais 

Alíquotas do IRPF 2020 Retido na Fonte 2020     
Base de cálculo (R$)  Alíquota (%)  Parcela a deduzir do IRPF (R$) 
Até 1.903,98  Isentos  Isentos 
De 1.903,99 até 2.826,65  7,5  142,80 
De 2.826,66 até 3.751,05  15  354,80 
De 3.751,06 até 4.664,68  22,5  636,13 
Acima de 4.664,68  27,5  869,36 

 


Declaração do IRPF 2020 

Atualmente, a declaração do Imposto de Renda é feita 100% online, ou seja, para você poder fazer e entregar o seu IRPF 2020, é preciso fazer isso por meio da internet. 

Para dar início ou processo do IRPF 2020, primeiro é preciso saber por onde você irá fazer a declaração, existem atualmente 2 maneiras de fazê-la, veja abaixo quais são elas: 

Declaração do IRPF 2020 pelo computador: 

O programa para computadores criado e distribuído pela Receita Federal para a elaboração e envio do IRPF 2020, está disponível para diversas plataformas, porém só será libera para download no dia 25 de fevereiro. 

  • Para baixar o programa em seu computador pessoal, acesse o site da Receita Federal e baixe o programa, ou clique aqui para ser redirecionado até a página; 

  • Em seguida instale o programa em seu computador; 
  • Após isso, basta iniciar o programa e começar a utiliza-lo;

 

  • Preencha todos os dados que forem pedidos pelo programa até a sua finalização; 

  • Após isso, é muito importante que você confira todas as suas informações para evitar futuros problemas; 
  • Por fim, envie a sua declaração para a Receita Federal. 

Pronto, com isso você terá feito a sua parte e agora é esperar par ver se terá direito a Restituição. 

Lembrando que este programa foi desenvolvido para deixar o processo de confecção da sua declaração mais rápido e eficiente, sendo o programa de fácil utilização. 

Declaração do IRPF 2020 pelo Aplicativo: 

A outra forma de fazer a declaração do seu IRPF 2020, é pelo aplicativo que também foi desenvolvido pela Receita Federal, este aplicativo está hospedado nos sistemas operacionais Android e IOS. 

Veja como baixa-lo: 

  • Abra a loja de apps do seu Smartphone; 
  • Procure pelo aplicativo “IRPF”; 

  • Selecione o app e baixe-o em seu Smartphone; 
  • Após isso, faça login com os seus dados; 

  • Pronto, agora basta começar a preencher todos os dados que forem solicitados pelo app. 
  • Depois de uma boa revisão nas informações, envie a sua declaração. 

Pronto, após isso você estará livre do IRPF 2020.Sendo o aplicativo de Smartphone ainda mais prático e rápido de ser utilizado do que o programa de computador. 

Lembrando que ambos os recursos são de confiança, por tanto, tente fazer a sua declaração logo no início e evitar o congestionamento que surge nos servidores da Receita Federal nos dias finais do envio do IRPF 2020. 


 Restituição do IRPF 2020 

O que pouca gente ainda sabe, é que todos aqueles que fizeram a sua declaração do IRPF 2020 e pagaram o imposto, possuem direito a receberem uma restituição desse valor. 

A restituição do IRPF 2020 costuma ser dividida em 7 lotes de pagamento que acontecem no mês junho até o mês de dezembro, sendo pagas mês a mês. 

  • Os primeiros lotes são destinados as pessoas que possuem preferência, como portadores de deficiência física, idosos e pessoas com doenças graves.

  • Os lotes seguintes são divididos entre a ordem de envio da declaração, ou seja, quem declarou primeiro irá receber antes a sua restituição. 

Para isso, existe o calendário emitido pela Receita Federal com todas as datas de pagamento da restituição, veja abaixo: 

1º lote  15 de julho 
2º lote  16 de julho 
3º lote  15 de agosto 
4º lote  17 de setembro 
5º lote  15 de outubro 
6º lote  16 de novembro 
7º lote  17 de dezembro 

Existem alguns aspectos que podem influenciar no valor e velocidade da sua restituição, confira eles abaixo: 

  • Equipamentos para condições especiais, como cadeira de rodas; 
  • Matrícula e mensalidade escolar, somente até o Ensino Médio; 
  • Despesas com imobiliária; 
  • Gastos com funcionários, como 13° ou férias; 
  • Doações para entidades beneficentes; 
  • Gastos com fisioterapia; 
  • Gastos com saúde fora do Brasil; 
  • Gastos com psicólogo; 
  • Gastos Dentista; 
  • Possuir dependentes; 
  • Pagamento de pensão alimentícia; 
  • Gastos com universidade, graduação e pós; 
  • Exames e consultas; 
  • Gastos com próteses; 
  • Cirurgia plástica por problemas de saúde; 
  • Plano de saúde; 
  • Plano de previdência; 
  • Implante dentário. 

Também existe uma forma de fazer uma consulta na sua restituição do IRPF 2020 e ficar sabendo tudo o que precisa sobre valor, data e afins. 

Siga o passo a passo abaixo e saiba como: 

  • Acesse o site oficial da Receita Federal, ou clique aqui

  • Digite as informações necessárias; 
  • Resolva o puzzle; 
  • Clique em “Consultar e pronto”, você poderá ver tudo o que precisa sobre a sua restituição. 

Malha Fina IRPF 2020 

A Malha Fina, atua como uma espécie de investigadora, pois quando uma pessoa faz a sua declaração e a envia, todos os dados são cuidadosamente analisados pela Receita Federal. 

Caso as informações colocadas na declaração não batam com a realidade, a mesma vai para a Malha Fina, onde o contribuinte, deverá dar explicações sobre o erro cometido. 

Existe uma forma de verificar a checagem da sua declaração depois que é feito o envio para a Receita Federal. 

Veja abaixo como consulta a declaração do IRPF 2020: 

  • Digite o CPF, a Senha e Código de acesso; 
  • Clique em “Avançar”. 

Pronto, com isso você saberá o andamento da análise de todas as informações do seu IRPF 2020. 

Caso algo seja encontrado de errado, é preciso que o contribuinte entre em contato o mais rápido possível com a Receita Federal para a modificação. 

É possível fazer isso pelos seguintes números telefônicos: 

Telefone: 4004 0001 (capitais) ou 0800 729 0001 para outras localizadas. 


Multa de atraso do IRPF 2020 

Caso o contribuinte cometa atrasos na entrega da sua declaração do IRPF 2020, ele sofrerá uma multa que dependendo do tempo de atraso, poderá chegar até 20% do valor total do seu pagamento padrão. 

Caso esse atraso ultrapasse os 30 dias após o vencimento de pagamento dessa multa, juros serão adicionados a esses 20% que por si só, já são R$ 165 reais para o pagamento mais baixo, podendo ser maior conforme a sua renda.

Por isso, se ficou alguma dúvida, deixe nos comentários e acompanhe os próximos posts para nunca mais atrasar ou errar na sua declaração de Imposto de Renda!

 

ECAC Imposto de Renda 2019: Atendimento, Agendamento

O ECAC Imposto de Renda 2019 está disponível para prestar diversos serviços aos contribuintes. O acesso é exclusivo ao usuário, portanto, ele precisa do código de acesso. Para garantir a entrada no ECAC Imposto de Renda 2019 veja a seguir como proceder!

ECAC Imposto de Renda 2019

ECAC Imposto de Renda 2019

Imposto de Renda 2019

O Imposto de Renda é um tributo do Governo Federal na qual incide sobre ganhos pessoais e das empresas. O pagamento é feito conforme os rendimentos declarados.

✓ Veja como emitir os seguintes documentos:

De forma direta podemos entender que o IR tem um valor anual na qual deve ser descontado nos rendimentos dos trabalhadores.

Hoje o IR é aplicado para os cidadãos e para as empresas. Pode ser Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) e o Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ).

✓ Saiba como acessar o site do DATAPREV INSS 2019!

O valor da tributação tem sua aplicação para os cidadãos em respeito à renda e seus proventos.


Serviços do ECAC Imposto de Renda 2019

O ECAC Imposto de Renda 2019 está disponível para o contribuinte para facilitar sua vida. Pelo portal é possível fazer diversas consultas.

O acesso é limitado ao contribuinte ou então pelo procurador. Para entrar é preciso ter um código de acesso e certificado digital. A seguir vejam quais são os serviços apresentados na plataforma:

  • Verificação de eventuais pendências na Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física;
  • Obtenção de cópia de declarações;
  • Retificação de pagamentos;
  • Parcelamento de débitos;
  • Pesquisa de situação fiscal;
  • Impressão de comprovante de inscrição no CPF.
  • Certidão de Regularidade Fiscal (pessoa física e jurídica);
  • Consulta de débitos;
  • Consulta de Processo Administrativo Digital;
  • Consulta de Protocolo ou Requerimento;
  • Emissão de DARF – integral ou parcelamento;
  • Emissão de GPS;
  • Lista de Devedores;
  • Pagamentos não Alocados;
  • Adesão a parcelamentos;
  • Relatório Complementar de Situação Fiscal;
  • Serviços da Receita Federal (para cidadão e para empresa).

Agendamento no ECAC Imposto de Renda

Para evitar que o cidadão vá até uma unidade de atendimento ele pode fazer o agendamento online. Pela página é possível realizar as seguintes ações:

  • Agendar atendimento;
  • Agendar atendimento para DIRPF retida em malha fiscal;
  • Cancelar agendamento;
  • Formulários.

✓ Veja como receber a restituição IRPF 2019!

Para saber como fazer o agendamento do ECAC Imposto de Renda 2019 pela internet veja a seguir. Lembrando que se não for feito online agende dia e hora para atendimento presencial.

  • Para agendar é preciso acessar o Portal e-CAC, usando Certificado Digital ou Código de Acesso, entre aqui;
  • Para gerar o código de acesso basta nesta página e entrar em gerar código de acesso;
  • Complete os campos solicitados, sigas as orientações e vá em Gerar Código;
  • Com o número, volte para a página do Portal e-CAC, entre aqui;
  • Complete os dados solicitados e vá em avançar;
  • Vá até a opção de agendamento;
  • Escolhe a opção e marque o dia e a hora.

Atendimento ECAC Imposto de Renda 2019

Após ter feito o agendamento pelo ECAC Imposto de Renda 2019 o usuário deve comparecer a unidade. Além disso, o cidadão precisa ter conhecimento que não vão ser feitos serviços diferentes da senha agendada.

Clique aqui e baixe o programa IRPF 2019!

O ideal é se tiver dúvidas é conferir a sua descrição. Existem alguns casos que alguns vão ser resolvidos apenas nas unidades localizadas em sua jurisdição.

De qualquer modo, para o atendimento é obrigatório levar a senha impressa ou anotada. O cidadão também deve seguir com seu documento de identificação.

No caso de representante também deve levar seus documentos. Ainda é preciso apresentar procuração. Este serve para quem for praticar atos ou administrar interesses em nome de outra pessoa.

Se houver desistência do agendamento, o cancelamento deve ocorrer às 21 horas do dia anterior ao marcado. É proibido também agendamento por 30 dias se contribuinte ou o representante não for duas vezes na data e hora agendada (tempo de 90 dias).


Dúvidas ECAC

SE existir alguma dúvida sobre ECAC Imposto de Renda 2019, entre na página a seguir:

Entenda Desconto Simplificado e Deduções Legais 2019: Qual a Melhor?

Entenda desconto simplificado e deduções legais 2019. Os usuários sempre têm dúvidas e para saber pode acompanhar este tipo de informação no artigo.  A seguir entenda desconto simplificado e deduções legais 2019, fique ligado!

Entenda Desconto Simplificado e Deduções Legais 2019

Entenda Desconto Simplificado e Deduções Legais 2019

IRPF 2019

O IRPF 2019 deve ser pago todos os anos pelos contribuintes brasileiros. O cidadão deve contribuir uma vez ao ano com valor referente ao seu ganho mensal.

✓ Veja também as novidades ligadas ao IRPF 2019!

Deste modo, quanto maior for a sua renda mais você deve contribuir. Além disso, o valor máximo na qual deve ser pago pelo brasileiro é de 27,5% do seu ganho.

A contribuição ocorre anualmente e pode ser feita pelo site oficial do órgão. Pelo local é possível resolver a questão de forma simplificada.

Emitia o DARF IRPF 2019 AQUI!


Quem deve declarar IRPF 2019

O usuário precisa saber quem deve declarar IRPF 2019. Antes que o mesmo Entenda desconto simplificado e deduções legais 2019 veja os critérios:

  • Teve rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70;
  • Teve rendimentos não tributáveis, ou tributáveis exclusivamente na fonte acima de R$ 40.000,00;
  • Realizou operações na bolsa de valores ou de mercados futuros;
  • Teve ganho de capital sobre a alienação de bens e direitos;
  • Teve renda anual rural bruta superior a R$ 142.798,50;
  • Queira compensar prejuízos e perdas da atividade rural de anos anteriores;
  • Teve posse, no dia 31 de dezembro de 2018 de bens cujo valor ultrapasse a fixa de R$ 300.000,00;
  • Passou a condição de residente no Brasil e aqui se encontrava no dia 31 de dezembro de 2018.

Preenchimento da declaração IRPF 2019

Hoje a declaração do Imposto de Renda 2019 pode se feita de dois modos. Diante disso, é preciso que o cidadão Entenda desconto simplificado e deduções legais 2019.

No entanto, a escolha entre estas opções varia conforme o tamanho das despesas que você possui para abater do IR. Normalmente o modelo completo funciona para usuários com filhos.

✓ Veja quem tem direito a isenção do Imposto de Renda 2019!

Neste caso, ele apresenta filhos dependentes e deve faze pagamento de escola particular, plano de saúde. Ainda é preciso contribuir para a previdência privada.

Já para ter uma restituição maior ou reduzir o imposto deve fazer o preenchimento no modelo completo.

De forma geral, existem alguns casos pode optar e iniciar pela completa e ver o resultado. Após pode usar a versão simplificada para comparar.

A seguir saiba mais sobre as versões e tire sua conclusão quais é a opção ideal.


Entenda Desconto Simplificado e Deduções Legais 2019

Entenda desconto simplificado e deduções legais 2019 e veja qual versão é a indicada. Se você é contribuinte precisa escolher entre a forma de tributação aplicada aos rendimentos.

No programa o usuário vai notar as opções de tributação e por isto deve escolher entre elas. Veja um pouco de cada:

Desconto Simplificado

Todo contribuinte pode optar pelo desconto simplificado. Este tipo de tributação a Receita Federal oferece o desconto de 20% dos rendimentos. São eles os tributáveis, substituindo as deduções legais.

Para esta opção a dedução é limitada a R$ 14.542,60, portanto, não é preciso que ocorra a comprovação das despesas.

Deduções legais

Todas as deduções legais e comprovadas podem ser usadas inclusive é muito mais vantajoso. Isso é possível para aqueles usuários na qual guardam os recibos de pagamentos realizados durante o ano.

Com o desconto simplificado a dedução é automática, com desconto de 20%. Ou seja, os que apresentarem gastos dedutíveis superiores a 20% podem beneficiar com a tributação com deduções legais.

Para as deduções legais se preferirem o contribuinte pode:

  • Compensar imposto pago no exterior;
  • Compensar prejuízo da atividade rural de anos-calendário anteriores ou do próprio ano-calendário.

Recuperar Recibo IRPF 2019: Consultar Extrato e Número do Recibo

O usuário pode recuperar recibo IRPF 2019 de algumas maneiras. A numeração é um item obrigatório para fazer a declaração no ano seguinte. Quer saber como recuperar recibo IRPF 2019? Veja mais informações a seguir.

Recuperar Recibo IRPF 2019

Recuperar Recibo IRPF 2019

Recuperar recibo IRPF 2019

Todos os contribuintes que declararam o Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) depois do final do processo recebem os números. Esta sequência apresenta 12 números que identificam a declaração anual.

✓ Veja também as novidades ligadas ao IRPF 2019!

Esta numeração não é necessária que seja indicada, pois não é considerado um procedimento obrigatório para o contribuinte. Ou seja, não é preciso ter este item para efetuar e enviar sua declaração IRPF no ano seguinte. 

Mas se o contribuinte tem interesse em fazer o acompanhamento do processo da declaração pela internet. Ou então se ele precisa efetuar a declaração retificadora, essa numeração é necessária.

De qualquer modo existe uma solução para o contribuinte que perdeu a numeração. Portanto, se ele não consegue localizar o número de identificação da sua declaração ele pode recuperar. Veja a seguir as formas de recuperação.


Consultar extrato IRPF 2019

Antes de recuperar recibo IRPF 2019 o usuário também pode efetuar a consulta do seu extrato. Para o processo siga as etapas abaixo:

  • O primeiro passo a ser dado para a consulta do extrato IRPF 2019 é contar com um código de acesso que é obtido no site da Receita Federal. Caso você não possua entre aqui;
  • Na página do Atendimento Virtual (e-CAC) é só clicar na opção “Gerar Código de Acesso”;
  • Em seguida, é só informar os dados solicitados para finalizar este processo;
  • Feito isso, vamos ao segundo passo que consiste em acessar novamente o mesmo link e clicar na opção “Acessar”;
  • Ao realizar o seu login, procure por “Declarações e Demonstrativos” e depois por “Extrato do Processamento da DIRPF”;
  • Agora é só escolher o ano referente à declaração desejada, selecionar a opção “Extrato” e em seguida “Situação” para obter todos os dados necessários que lhe serão apresentados em tela.

Número para recuperar recibo IRPF 2019

Além de usar o portal do e-Cac é possível recuperar recibo IRPF 2019 por meio do computador ou celular.  Neste processo é preciso usar o item utilizado para enviar a declaração.

A declaração foi gravada no disco rígido de um computador. Ou seja, ela pode estar na seguinte pasta:

  • “C:\Arquivos de Programas\Programas SRF\IRPF20XX\transmitidas”.

Para imprimir o recibo o usuário deve acessar estes dados pelo próprio programa da Receita, ir em “declaração”, “imprimir” e depois em “recibo”.

Além disso, desde 2013, a declaração pode ser feita por dispositivos móveis como tablets e smartphones.

O usuário que utilizou o aplicativo do Imposto de Renda com sistema operacional Android deve verificar na pasta \download. Depois de encontrar clique sobre o mesmo para acessá-lo. 

Para usuários do iOS, esses arquivos estarão na pasta de arquivos do programa do Imposto de Renda do aparelho. Para acesso utilize o iTunes.

De qualquer forma para encontrar o sistema operacional adotado no dispositivo móvel, é preciso ter o programa. Ou seja, o usuário deve apresentar o app IRPF que tenha cópia da declaração e os recibo baixados no seu dispositivo.


Unidades da Receita Federal

A alternativa para recuperar recibo IRPF 2019 e ir direto 

às unidades de atendimento da Receita Federal. O cidadão pode encontrar os locais em todo o país. Para saber os endereços, faça a pesquisa abaixo.

EMITIR DARF IRPF 2019: Como Imprimir? Cálculo, Pagamento e Parcelamento

O contribuinte pode emitir DARF IRPF 2019 através do site oficial. Pela página o usuário pode ter acesso à informação e fazer impressão do mesmo. Para saber como emitir DARF IRPF 2019 acompanhem as informações ao longo do artigo!

EMITIR DARF IRPF 2019

EMITIR DARF IRPF 2019

IRPF 2019

O Imposto de Renda Pessoa Física é um dos tributos obrigatórios do país. A contribuição é obrigatória e abrange os usuários que receberam ganhos acima de um valor.

✓ Vai declarar o IRPF? Confira as informações sobre:

A declaração do ajuste anual acontece para que seja feita a análise de créditos ou débitos. O cálculo para base é feito com origem da sua renda. Neste caso é preciso que a alíquota seja proporcional.

Os usuários que apresentarem uma renda inferior do valor mínimo garante a declaração IRPF isenta. O procedimento pode ser feito pela internet por meio do site da Receita Federal.

A declaração também é feita diretamente por um programa na qual deve ser baixado, o ReceitaNet.


Quem precisa declarar IRPF 2019

Antes de saber como emitir DARF IRPF 2019 veja quem precisa declarar:

  • Pessoas que obtiveram, ao decorrer de 2018, ganho de capital por meio de alienação de bens e direitos ou também manusearam operações em bolsas de valores;
  • Contribuintes residentes em terra brasileiras com rendimentos tributáveis superiores ao valor de R$ 28.559,70 no ano de 2018 (ou R$ 1.903,98 mensais);
  • Cidadãos que receberam rendimentos não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, com soma superior a R$ 40 mil no ano anterior;
  • Pessoas com renda bruta em valor que ultrapassam R$ 128.308,50 obtidas por meio de atividade rural;
  • Pessoas que tem propriedades de bens ou direitos (inclusive terra nua) no valor total superior a R$ 300 mil, em 31 de dezembro de 2018;
  • Pessoas que passaram a ter condição de residente no Brasil, ao decorrer do ano passado;
  • Quem pretenda compensar, no ano anterior ou posterior, prejuízos relativos à atividade rural de anos-calendário anteriores;
  • Quem escolheu pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital auferida na venda de imóveis residenciais.

Cálculo DARF IRPF 2019

Para saber o cálculo para IRPF é preciso verificar as alíquotas de contribuição do IRPF 2019. A seguir confira a tabela:

Base de cálculo Alíquota do IRPF Parcela a deduzir do imposto
Até R$ 22.847,76
De R$ 22.847,77 até 33.919,80 7,5% R$ 1.713,58
De R$ 33.919,81 até 45.012,60 15% R$ 4.257,57
De R$ 45.012,61 até 55.976,16 22,5% R$ 7.633,51
Maior que R$ 55.976,16 27,5% R$ 10.432,32

O usuário também pode usar o Programa para cálculo e emitir DARF IRPF 2019 das quotas do IRPF, entre aqui.


Parcelamento DARF IRPF 2019

Para efetuar o parcelamento e emitir DARF IRPF 2019 o contribuinte deve seguir as seguintes etapas:

  • O contribuinte pode fazer o pagamento em cota única, seja a vista assim o contribuinte liquida o imposto;
  • Caso escolha fazer com pagamento parcelado, ele recebe a parcela do parcelamento com incidência na taxa de juros chamada de Selic.

De qualquer forma é preciso analisar se é melhor para o usuário. Portanto:

  • O pagamento parcelado está disponível para qualquer contribuinte do IRPF 2019;
  • O parcelamento deve ser feito pela Receita Federal, assim permite a incidência básica de juros da economia, nomeada como SELIC;
  • Com o parcelamento ocorre o reajuste das parcelas, ou seja, elas variam conforme a evolução da taxa, portanto, o valor pode mudar.

Pagamento do IRPF 2019

Antes de emitir DARF IRPF 2019 é preciso saber como deve ser feito o pagamento. O cidadão ode fazer em oito quotas, sendo mensais e sucessivas.  Entretanto este valor não pode ser menor que R$ 50,00.

Ou seja, ao optar pelo parcelamento com valor abaixo de R$ 100,00 este deve ser recolhida em única cota. Diante disso, o pagamento deve seguir a primeira e não apresenta acréscimo.

Na 2ª quota recebe o 1% e o restante deve seguir com juros acrescidos o que equivale à taxa referencial.

Ainda a taxa segue o Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic) para os títulos e acumula mensalmente. O cálculo ocorre a partir de 2018 do mês anterior ao do pagamento e de 1% no mês do pagamento.


Impressão e Emitir DARF IRPF 2019

Para emitir DARF IRPF 2019 o usuário deve fazer pelo Programa IRPF 2018. Para ter a guia é preciso fazer a impressão portanto, o processo é todo online.

Para o pagamento da 1ª quota ou em parcela única deve imprimir o DARF no ano corrente. A seguir veja como:

  • O usuário deve abrir o programa, entre aqui;
  • Após deve ir em Declaração;
  • Depois acesse “Imprimir”;
  • Em seguida selecione a opção “DARF com código de barras”.

Além disso, o usuário pode imprimir a DARF por meio:

  • Extrato da DIRPF, entre aqui;
  • Programa para cálculo e emissão do DARF para as quotas do IRPF, entre aqui;
  • Preenchimento manual do DARF, entre aqui;

Quando Declarar Imposto de Renda 2019: Prazo, Quem Deve Declarar?

Existe a dúvida de quando declarar Imposto de Renda 2019. O brasileiro deve ficar atento para não perder o prazo. Para saber como funciona e quando declarar Imposto de Renda 2019 continue acompanhando o artigo. A seguir trazemos todas as informações sobre o imposto.

Quando Declarar Imposto de Renda 2019

Quando Declarar Imposto de Renda 2019

Imposto de Renda 2019

O imposto de renda é uma taxa cobrada pelo Governo Federal através da Receita Federal. Todos os anos os contribuintes brasileiros precisam fazer o pagamento deste imposto.

O imposto pago pelo trabalhador é obrigatório e todos os trabalhadores devem fazer se tiver rendimento superior ao valor mínimo definido pelo governo.

A quantia é descontada no rendimento do trabalhador ou da empresa e entregue ao governo.

✓ Vai declarar o IRPF 2019? Confira informações sobre:

O valor da porcentagem do desconto é fixado pelo governo. Para entender mais acompanhe a seguir.


Quem precisa declarar Imposto de Renda 2019

Antes de ter conhecimento de quando declarar Imposto de Renda veja a seguir quem precisa:

  • Pessoas que obtiveram, ao decorrer de 2018, ganho de capital por meio de alienação de bens e direitos ou também manusearam operações em bolsas de valores.
  • Contribuintes residentes em terra brasileiras com rendimentos tributáveis superiores ao valor de R$ 28.559,70 no ano de 2018 (ou R$ 1.903,98 mensais);
  • Cidadãos que receberam rendimentos não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, com soma superior a R$ 40 mil no ano anterior;
  • Pessoas com renda bruta em valor que ultrapassam R$ 128.308,50 obtidas por meio de atividade rural;
  • Pessoas que tem propriedades de bens ou direitos (inclusive terra nua) no valor total superior a R$ 300 mil, em 31 de dezembro de 2018.
  • Pessoas que passaram a ter condição de residente no Brasil, ao decorrer do ano passado.
  • Quem pretenda compensar, no ano anterior ou posterior, prejuízos relativos à atividade rural de anos-calendário anteriores.
  • Quem escolheu pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital auferida na venda de imóveis residenciais.

Quando Declarar Imposto de Renda 2019

Para saber quando declarar Imposto de Renda 2019 veja abaixo o calendário das datas. Confira a seguir:

Cronograma IRPF 019
Data Evento
Janeiro Será liberada, através de portaria da Interministerial, a alíquota de reajuste do Imposto de Renda 2018.
Final de janeiro Receita libera os programas auxiliares do IR 2019: Carnê Leão 2019, Ganho de capital 2019, disponíveis no site oficial da Receita.
Final de fevereiro Receita libera o download do programa IRPF 2019, para envio da declaração.
Início de março Começa o prazo para enviar a declaração de ajuste anual.
28 de abril Encerramento do prazo para da declaração


Tabela Imposto de Renda 2019

Agora que já sabe quando declarar Imposto de Renda 2019 veja como são as alíquotas de contribuição do IRPF 2019:

Base de cálculo Alíquota do IRPF Parcela a deduzir do imposto
Até R$ 22.847,76
De R$ 22.847,77 até 33.919,80 7,5% R$ 1.713,58
De R$ 33.919,81 até 45.012,60 15% R$ 4.257,57
De R$ 45.012,61 até 55.976,16 22,5% R$ 7.633,51
Maior que R$ 55.976,16 27,5% R$ 10.432,32

Isenção do Imposto de Renda 2019

Mesmo sabendo quando declarar Imposto de Renda 2019 existe alguns usuários que estão livres. Os brasileiros isentos do IRPF precisam:

  • Ter renda mensal inferir aos limites da alíquota de isenção (Não precisam declarar o imposto de renda 2019);
  • Aposentados diagnosticados com alguma das doenças graves dispostas na lei 7.713/88 (Câncer, AIDS, Paralisia, entre outras) – (Precisam declarar o imposto de renda 201, e a isenção não é automática, precisa ser solicitada na fonte pagadora do benefício).

Como declarar Imposto de Renda 2019

Agora que tem conhecimento de quando declarar Imposto de Renda 2019, siga as etapas a seguir para fazer dentro do prazo:

  • O candidato deve entrar na página oficial e baixar o programa, entre aqui;
  • Define a versão do sistema operacional e faça o download;
  • Abra o programa IRPF e faça a instalação conforme orientações;
  • A seguir entre em “Declaração” e depois em “Gravar Declaração para Entrega”;
  • Defina a declaração que deve ser gravada e clique em “OK”;
  • Se tudo for preenchido corretamente, basta fazer o envio, confirmando em “Sim” para enviar;
  • Ao final faça a impressão do seu recibo.